ads-geral-topo

Alvejado por veto às homenagens às vítimas da Ditadura

Parlamentares e dirigentes de partidos governistas alvejam e colocam na conta do ministro da Defesa, José Múcio, o veto às homenagens

3 mins de leitura

em 22 de mar de 2024, às 11h21

Charge: @izanio_charges

Por Leandro Mazzini

Com Walmor Parente, Carol Purificação, Isabele Mendes e Luiza Melo

Coincidência?

O advogado que representa a sino-indonésia Paper Excellence nos temas criminais e seu colega que defende o árbitro Anderson Schreiber em um inquérito policial foram vistos almoçando juntos no restaurante Xian, no último dia 13, no Rio de Janeiro. Rogério Taffarello, que defende a Paper pelo escritório Mattos Filho, e Diogo Malan, patrono de Schreiber pela banca Mirza e Malan, foram flagrados por uma fonte da Coluna. Schreiber foi julgador da arbitragem da Paper contra a J&F no caso Eldorado, que deu vitória à empresa estrangeira. Ele responde a um inquérito por suspeita de falsidade ideológica tanto no caso Eldorado quanto em arbitragem movida contra a Petrobras. A Paper não é parte nesse inquérito. Ambos responderam contato da reportagem.  Malan diz que é amigo de Tafarello há 15 anos e conversaram amenidades. E Tafarello informou que a pauta do almoço foi um projeto editorial a convite do amigo.

Alvejado

Parlamentares e dirigentes de partidos governistas alvejam e colocam na conta do ministro da Defesa, José Múcio, o veto às homenagens às vítimas da Ditadura nos 60 anos do golpe militar. Ele tem dito que seguiu orientação do presidente Lula da Silva. Um nome defendido para o lugar de Múcio é o do senador Jaques Wagner (PT-BA), que chefiou a pasta no governo Dilma.

Recado discreto

A foto dos governadores Tarcísio de Freitas (SP) e Ronaldo Caiado (GO) com o premiê israelense Benjamin Netanyahu é a pura imagem de um recado eleitoral discreto: ao passo que se solidarizam com as famílias vítimas do terrorismo, vão passar o chapéu entre banqueiros judeus brasileiros nas futuras campanhas de 2026. Tarcísio, à reeleição, e Caiado, potencial candidato a presidente.

Reconquista de França

Após cobranças do presidente Lula da Silva, ministros começaram a se mexer. Márcio França (Empreendedorismo) já azeitou com a Fazenda e o Congresso o envio, nos próximos dias, conforme apuração da Coluna, da MP da Reconquista, para liberar crédito para MEIs e pequenos empreendedores e renegociar dívidas para pessoas jurídicas, nos moldes do Desenrola.

Cerco eleitoral

Se aprovado, o novo Código Eleitoral vai endurecer regras para pesquisas eleitorais. Umas das exigências será a divulgação do percentual de acertos das sondagens do pleito anterior comparado ao resultado oficial. “Se teve uma disparidade, o instituto não merece crédito; se teve proximidade, merece crédito”, justifica relator, senador Marcelo Castro (MDB-PI).

De costas

Além dos salgados preços dos ingressos – R$ 350,00, R$ 2 mil e R$ 5 mil -, o ostentoso banquete da festa de 44 anos do PT, em Brasília, reservou momentos insossos. Teve quem esperou mais de 30 minutos para tirar uma foto com a primeira-dama Janja. Em vão: além de sentar de costas, ela levantou, fez breve aceno e foi embora do evento. Não foi só Janja que desagradou.

ESPLANADEIRA

# Direitos dos Refugiados, com prefácio de Marcos Joaquim Gonçalves Alves, será lançado no STJ dia 2 de abril. # Augusto Corrêa, brasileiro com Síndrome de Down, levará seu trabalho com arte inclusiva para New York, nos dias 4 e 7 de abril. # 180 Seguros anuncia parceria com a APSA, líder em negócios imobiliários. # Ananda Botelho Mendes faz show “Fado Mulher”, dia 22, no Centro da Música Carioca, RJ. # SBU realiza campanha sobre incontinência urinária, em março. # Grupo Petrópolis retoma posse da Imcopa após decisão do STJ.

As informações/opiniões aqui escritas são de cunho pessoal e não necessariamente refletem os posicionamentos do AQUINOTICIAS.COM

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape