ads-geral-topo
Esportes

Neymar e Messi teriam vivido ‘inferno’ no PSG, confirma o brasileiro

A chegada do camisa 10 da Argentina em Paris foi cercada de expectativa e, após duas temporadas, a realidade foi longe do esperado

Por Estadão

em 04 de set de 2023, às 10h13

5 mins de leitura

Foto: Reprodução/Twitter

Neymar decidiu falar. Em entrevista para TV Globo, o atacante brasileiro não se escondeu dos mais diversos assuntos. Na conversa, realizada antes de sua ida para o Al-Hilal, da Arábia Saudita, o jogador avaliou seu período no Paris Saint-Germain com Messi, comentou sobre a expectativa sobre o futuro da seleção brasileira e garantiu que voltará a atuar com a camisa do Santos.

Depois de uma vitoriosa passagem pelo Barcelona, quando formou um trio impactante no futebol mundial ao lado de Messi e Suárez, Neymar conseguiu reeditar a dupla com o astro argentino no PSG. A chegada do camisa 10 da Argentina em Paris foi cercada de expectativa e, após duas temporadas, a realidade foi longe do esperado. Apesar de Messi ter conquistado a Copa do Mundo com a Argentina em 2022, a relação com o clube e, principalmente, a torcida da equipe não foi boa.

Ao avaliar sua parceria com o argentino na capital francesa, Neymar não escondeu que o momento foi negativo. “Eu fiquei muito feliz pelo ano que ele fez, mas, ao mesmo tempo, muito triste, porque ele viveu os dois lados da moeda, foi ao céu com a seleção da Argentina, ganhou tudo nos últimos anos, e com o PSG viveu um inferno, nós vivemos um inferno, tanto ele quanto eu. A gente fica chateado, porque não estamos ali à toa, mas para dar nosso melhor, ser campeão, tentar fazer história, por isso a gente voltou a jogar junto, a gente se uniu ali para que pudesse fazer história. Infelizmente, não conseguimos”, disse o brasileiro.

“Messi saiu de uma forma que, pelo futebol, não merecia isso. Por tudo o que ele é, tudo o que ele faz, quem conhece, sabe: é um cara que treina, que luta, fica bravo se perde, e foi cobrado de uma maneira injusta, no meu modo de ver. Ao mesmo tempo, fiquei muito contente por ele ter ganhado a Copa do Mundo. Como você falou, o futebol foi justo dessa vez, já que a seleção brasileira saiu, o Messi merecia terminar a sua carreira assim”, se posicionou Neymar.

SONHO E FUTURO DA SELEÇÃO BRASILEIRA

Neymar é visto como grande astro da seleção brasileira desde sua primeira convocação, ainda em 2010. Depois de três ciclos de Copa do Mundo, o camisa 10 pode estar começando sua última chance de conquistar o sexto Mundial do Brasil na história. O craque brasileiro não esconde que a conquista em 2026 continua sendo um sonho, mas faz uma comparação para demonstrar que vencer um mundial com a seleção não é parâmetro de qualidade de um jogador.

“Eu espero (fazer o mesmo). Obviamente, um dia eu quero conquistar meu maior sonho, que é a Copa do Mundo, isso é óbvio, mas às vezes não acontece. A gente tem um cara no Brasil que é um ídolo máximo, um dos maiores nomes da história do país que é o Zico, e ele não tem uma Copa do Mundo. Isso não justifica a qualidade e o dom que teve, isso cabe da mesma forma comigo.”

Aos 31 anos, Neymar não tem mais tanto tempo com a camisa da seleção brasileira. Com 13 anos de seleção e começando sua caminhada para a quarta e, possível, última Copa do Mundo, o jogador vê a equipe nacional bem preparada para o futuro e aponta dois nomes como esperanças para comandar a equipe nacional após sua saída.

“Vini e Rodrygo são dois jogadores de muita qualidade, dois craques que tenho certeza que vão assumir esse papel de protagonista. Na minha opinião, já são, porque eles já têm esse nome para isso, independente de eu estar lá ou não para isso. Nunca fui um cara egoísta, muito pelo contrário, quanto mais protagonistas você tem no seu time, melhor o seu time é”, afirmou.

“Eu fico contente de eles estarem chegando nesse patamar, já estarem nesse patamar, e ajudarem a seleção brasileira, que é muito importante. São dois meninos que eu gosto muito, Vini e Rodrygo são dois amigos que eu tenho, converso muito com os dois. Espero poder ajudar, todos ali me conhecem, sabem do meu caráter, sabem a pessoa que eu sou fora dos gramados e no gramado também”, explicou Neymar.

RETORNO AO SANTOS?

A relação de Neymar com o Santos já passou por diversos altos e baixos. Cria da base santista, o jogador subiu para o time profissional em 2009, então com 17 anos, e fez parte de uma época vitoriosa da equipe, entre os anos de 2010 e 2011, quando ganhou quase tudo que disputou. Depois de sua saída, já em 2013, foram inúmeros os episódios de conflito com a direção do clube e a distância entre as partes ficou evidente.

No último ano, Santos e Neymar se reaproximaram. Não foi apenas uma oportunidade que o jogador esteve na Vila Belmiro acompanhando o time em partidas e fez questão de mostrar que o carinho pelo clube que o formou para o futebol ainda existia. Sobre um retorno para o futebol brasileiro, em um futuro, o jogador é direto e garante que jogará mais uma vez pelo time paulista.

“E voltar para o Santos obviamente, sim, tenho essa vontade de jogar no Santos de novo. Sei que falando isso agora coloca uma pressão muito grande (risos), mas eu tenho vontade, já escrevi ali quando estava indo embora: eu vou, mas eu volto. Tenho vontade de jogar no Santos novamente, não sei quando, mas pode ter certeza que eu vou voltar”, disse o craque brasileiro.

Estadao Conteudo

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape