ads-geral-topo
Esportes

CBF tenta contornar disputa de Fla e Conmebol para final ser no Maracanã

Flamengo quer que a partida contra o Red Bull Bragantino, na semana anterior, aconteça no estádio

Por Estadão

em 19 de out de 2023, às 14h46

3 mins de leitura

Foto: Leonardo Brasil/Fluminense

A final da Copa Libertadores entre Fluminense e Boca Juniors, marcada para 4 de novembro, pode ter seu local alterado às vésperas da importante partida. Isso porque o Flamengo, um dos clubes do consórcio que administram o Maracanã, quer que a partida contra o Red Bull Bragantino, na semana anterior, aconteça no estádio, enquanto a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) pede que o local esteja à sua disposição pelo menos uma semana antes da final, para que o gramado e a estrutura estejam perfeitos para o jogo. A CBF, em reunião com a entidade sul-americana nesta quarta (18), tentou contornar essa disputa entre as partes para que o Maracanã receba, de fato, a decisão.

A informação foi inicialmente divulgada pelo jornal O Globo e confirmada pela reportagem do Estadão. A CBF se colocou na discussão sobre o local da final após insistências do Flamengo para que a partida contra o Red Bull Bragantino, no dia 28 de outubro, acontecesse no Maracanã. O local do duelo da Libertadores, disputado em jogo único, já estava definido desde o início de 2023.

De acordo com fontes ouvidas pela reportagem, Ednaldo Rodrigues e a CBF querem buscar uma conciliação no enfrentamento Flamengo versus Conmebol. Uma reunião com Alejandro Domínguez, presidente da entidade sul-americana, ocorreu nesta quarta-feira (18) em Luque, no Paraguai, juntamente com Fluminense, Boca Juniors e a Associação de Futebol Argentino (AFA). Segundo consta, o desejo da CBF era de que essa questão não se transformasse em um debate público. A entidade tenta agir diplomaticamente para que seja encontrada uma solução.

Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, já expressou publicamente seu desejo de que a partida contra o Bragantino seja realizada no Maracanã. “Não abro mão de jogar contra o Bragantino no Maracanã. Tenho a garantia de todos envolvidos no operacional do estádio que realizar o jogo contra o Bragantino não vai atrapalhar em nada a final do dia 4 de novembro”, afirmou o mandatário.

O consórcio do Maracanã é liderado pelo Flamengo, que tem o Fluminense como um cogestor. Cedido pelo governo do Estado do Rio de Janeiro, o estádio, assim como suas concessões e administração, é de responsabilidade dos clubes, principalmente do rubro-negro, que assina os documentos – neste caso, para ceder o campo para a decisão da Libertadores à Conmebol.

O LOCAL DA FINAL PODE SER MUDADO?

A mudança do estádio da final não está descartada, mas não é a CBF que decide isso. Na Copa Sul-Americana, outra competição organizada pela Conmebol, o Estádio Centenário, no Uruguai, receberia a decisão, que será entre LDU e Fortaleza. Antes da definição dos times, a entidade alterou o local para Punta del Este.

O agravante para uma mudança do local da sede neste ano é o curto prazo para tal. Os ingressos para a torcida do Fluminense e do Boca Juniors já se esgotaram – a torcida argentina planeja realizar uma “invasão” à cidade do Rio – e haveria menos de 20 dias até a partida. No entanto, caso ocorra, esta não seria a primeira ocasião. Em 2019, final entre Flamengo e River Plate, estava inicialmente marcada para ocorrer no estádio Nacional de Santiago, no Chile, mas foi transferida às vésperas para o Peru.

Estadao Conteudo

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape