ads-geral-topo
Nacional

PF prende policiais civis e advogado por tráfico de maconha e corrupção

De acordo com a PF, o nome da operação, Drake, faz referência a um pirata e corsário inglês chamado Francis Drake

Por Estadão

2 mins de leitura

em 19 de out de 2023, às 11h30

Foto: Divulgação

A Polícia Federal (PF) no Rio prendeu nesta quinta-feira (19), no bojo da Operação Drake, quatro policiais civis e um advogado pelo tráfico de 16 toneladas de maconha e corrupção. Os agentes ainda vasculharam seis endereços na capital fluminense e em Saquarema. Entre os alvos estão não só endereços ligados aos investigados mas também a Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas, na Cidade da Polícia Civil.

Segundo a PF, os policiais presos abordaram, com duas viaturas ostensivas, um caminhão com 16 toneladas de maconha na divisa de São Paulo com o Rio de Janeiro e, após escoltarem o veículo até a Cidade da Polícia Civil, negociaram a liberação da carga.

Os investigadores dizem que a negociata se deu por meio do advogado sob suspeita, tratou também a soltura do motorista do caminhão, e ocorreu mediante o pagamento de propina.

Os alvos da ofensiva desta quinta (19), então usaram três viaturas da Polícia Civil para escoltar o caminhão até os acessos de Manguinhos, “comunidade vinculada à principal facção criminosa do Rio”. Em seguida, criminosos teriam descarregado a carga.

De acordo com a PF, o nome da operação, Drake, faz referência a um pirata e corsário inglês chamado Francis Drake, que “saqueada caravelas que transportavam material roubado e se julgava isento de culpa em razão da origem ilícita dos bens”.

Estadao Conteudo

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape