ads-geral-topo

A velha história de tirar ciclovias de Guaçuí / Orçamento Impositivo / ES Inteligente em Muniz Freire / Livros em Alegre

Por Marcos Freire Na sessão da Câmara de Guaçuí, nesta segunda-feira (22), surgiu a questão de se fazer mais uma audiência pública na história do município sobre as ciclovias da cidade, sempre pensando na retirada de faixas para os ciclistas para aumentar o estacionamento para carros em avenidas como a José Alexandre e Marechal Floriano, […]

em 23 de ago de 2022, às 18h14

4 mins de leitura

Por Marcos Freire

Na sessão da Câmara de Guaçuí, nesta segunda-feira (22), surgiu a questão de se fazer mais uma audiência pública na história do município sobre as ciclovias da cidade, sempre pensando na retirada de faixas para os ciclistas para aumentar o estacionamento para carros em avenidas como a José Alexandre e Marechal Floriano, hipótese levantada e discutida pela maioria dos vereadores presentes. Já a presidente da Câmara, a vereadora Maria Lúcia das Dores revelou que foi pedido um estudo ao Detran sobre o assunto. Ou seja, essa é uma reivindicação eterna de alguns comerciantes de Guaçuí que não levam em consideração a existência de vagas de estacionamento em ruas paralelas e adjacentes a estas avenidas, pensando apenas em retirar ciclovias.

A velha da história de tirar ciclovia em Guaçuí (2)

E parece que todo mundo esquece que, quando não existiam as ciclovias, em Guaçuí, os acidentes que envolviam ciclistas eram constantes, o que deve ser evitado. E é responsabilidade do setor público, de todo agente público, evitar acidentes, não sendo suficiente e satisfatório apenas ter ambulâncias e bombeiros para atender acidentados, porque nem todo acidentado tem uma segunda chance. Além das ciclovias serem motivo de elogio de visitantes que passam por Guaçuí, o que é visto como ponto de desenvolvimento, sustentabilidade e inclusão.

Mais de R$ 1,1 milhão de emendas impositivas em Guaçuí

A Prefeitura de Guaçuí, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento, enviou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do município e, anexo, o valor de Receita Corrente Líquida Ajustada para verificação, aproveitando para informar o total do Orçamento Impositivo de 2023, baseado em 1,2% dessa receita, totalizando R$ 1.195.804,72. Isso deve resultar no direito de cada um dos 11 vereadores apresentarem até R$ 108.716,79 em emendas impositivas – aquelas indicadas pelos vereadores dentro do orçamento. Lembrando que 50% das emendas impositivas devem ser destinados para a saúde

Mais de R$ 1,1 milhão de emenda impositiva em Guaçuí (2)

A Secretaria de Planejamento pede que isso seja definido até o final de setembro, para que o Setor de Contabilidade possa incluí-las na Lei Orçamentária Anual (LOA). A LOA precisa ser enviada para a própria Câmara e apreciada pelos vereadores antes do final do ano.

Discutida implantação do Programa ES Inteligente em Muniz Freire

O prefeito Dito Silva participou, na manhã de sexta-feira (19), de uma reunião com o diretor de negócios do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) que veio ao município apresentar o Programa ES Inteligente. O programa visa auxiliar a administração pública municipal em ações de estruturação e desenvolvimento de estudos de viabilidade técnica, modelagem licitatória e de assessoria integral para projetos de concessões públicas e parcerias público-privadas (PPP). “Esse programa do Bandes vai nos ajudar muito”, afirmou o prefeito Dito Silva. Também participaram os secretários municipais de Finanças, Vinicius Pereira Ramalho, de Planejamento e Desenvolvimento, Diórgenes Ribeiro, de Obras, Serviços Urbanos e Transporte, Vinnicius Pinheiro Gonçalves, de Meio Ambiente, Douglas Caçador, a Procuradora Vanessa Cogô, o Controlador Geral Elmo Junior Rocha Gonçalves, o contador da Prefeitura, Jaime Arêas Morais, e os vereadores Sebastião Gildo Pereira e Edmar Pereira Chaves – Guri, além do economista Paulo César Brusque e dos consultores Wilker Peccin e Marcos Navarro, todos da equipe do Bandes.

Alegre recebe livros da Biblioteca Estadual

A Prefeitura Municipal de Alegre recebeu a doação de 336 livros da Biblioteca Pública Estadual que vão compor o acervo da Biblioteca Municipal que está disponível ao público. Esse acervo oferece, para consulta, livros, jornais e revistas, além de enciclopédias, dicionários, periódicos e literatura em geral, com muitas obras nas áreas de literatura nacional e infantil, Direito, Sociologia, Geografia, Matemática, História e Artes, entre outras.

Livro nunca é demais

Livros nunca são demais e, num mundo em que a leitura tem sido minimizada e a escrita ridicularizada com a linguagem da internet. O incentivo à leitura é importante porque, além de trazer conhecimento, estimula o raciocínio, melhora o vocabulário, aprimora a capacidade interpretativa e amplia a habilidade na escrita, desenvolvendo a criatividade, a imaginação, a comunicação e o senso crítico.

As informações/opiniões aqui escritas são de cunho pessoal e não necessariamente refletem os posicionamentos do AQUINOTICIAS.COM

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape