ads-geral-topo
Cidades

Venda Nova participa de intercâmbio em Festa da Polenta na Itália

A delegação é composta por representantes da Prefeitura de Venda Nova (PMVNI), da Associação Festa da Polenta (Afepol), da Associação Trevisani nel Mondo e do Circolo Trentino di Venda Nova.

Por Redação

5 mins de leitura

em 19 de jun de 2024, às 10h37

Foto: Leandro Fidelis

Um grupo de nove voluntários de Venda Nova do Imigrante viajará para a Itália, em setembro, para representar o município em um projeto de intercâmbio em Festa da Polenta, dentro das comemorações dos 150 anos da imigração italiana no Brasil. A delegação é composta por representantes da Prefeitura de Venda Nova (PMVNI), da Associação Festa da Polenta (Afepol), da Associação Trevisani nel Mondo e do Circolo Trentino di Venda Nova.

O projeto “150 Anos da Polenta na Itália e no Brasil” celebra as grandes migrações da Itália para o Brasil, especialmente no Espírito Santo, e os 20 anos da “Festa dea Poenta” em Castelminio di Resana, Treviso (Vêneto). O evento acontecerá de 6 a 22 de setembro e contará com a presença da delegação vendanovense para fortalecer os laços culturais e históricos entre as comunidades ítalo-vênetas.

Leia Também: Experiência única! Espírito Santo recebe show em tributo aos Beatles

A programação inclui um encontro cultural no dia 8 de setembro para a abertura oficial da “Festa dea Poenta”. A delegação participará de atividades como exposições fotográficas, palestras sobre migração e apresentações folclóricas. A partir do dia 9, o grupo visitará cidades importantes da região, como Veneza, Pádua, Vicenza, Verona, Belluno e Treviso, com destaque para o “Palio della Polenta”, dia 15 de setembro, que inclui desfiles e competições entre bairros, culminando na assinatura do “Pacto de Amizade da Polenta”.

A iniciativa é do Centro Studi Grandi Migrazioni, que apoia o evento com atividades de coordenação, palestras, exposições e a promoção de um logotipo unificador das Festas da Polenta ao redor do mundo. Além disso, será lançada uma nova edição da publicação “Oro Giallo” sobre as rotas do milho, incluindo um estudo aprofundado sobre as Festas da Polenta de Venda Nova e Castelminio di Resana.

“O projeto nasceu do desejo de fortalecer e consolidar os laços entre os povos irmãos ítalo-vênetos no mundo, tendo como ponto convergente entre Venda Nova e Castelminio di Rosana a Festa da Polenta”, destaca a advogada Marilene Giori, representante da PMVNI.

Em outubro, por ocasião dos 150 anos da imigração italiana no Espírito Santo, uma delegação italiana visitará o Brasil entre os dias 7 e 13 de outubro e participará da Festa da Polenta em Venda Nova. A programação incluirá palestras, cursos de língua italiana e atividades culturais, promovendo o intercâmbio entre as duas comunidades.

“A iniciativa reforça a importância das raízes culturais e históricas, celebrando o vínculo vivo entre as tradições locais do Norte da Itália e as comunidades ítalo-descendentes no Brasil”, destaca a jornalista Giorgia Miazzo, presidente do Centro Studi Grandi Migrazioni e consultora regional dos Fluxos Migratórios. Articuladora do intercâmbio, Giorgia é especialista na cultura da América Latina e pesquisadora do patrimônio imaterial da imigração ítalo-vêneta no mundo.

“O intercâmbio vai nos permitir fortalecer nossa cultura e trazer não apenas para Venda Nova, mas para todo o Espírito Santo, as ricas tradições de família e trabalho voluntário que enriquecem nosso patrimônio, a Festa da Polenta. Temos que louvar essa iniciativa”, declarou o presidente da Afepol, Tarcísio Caliman.

Para o prefeito de Venda Nova, Paulinho Mineti, o intercâmbio é uma oportunidade valiosa para fortalecer os laços culturais e econômicos entre Brasil e Itália. “A polenta é um símbolo de nossa herança italiana. E compartilhar nossas tradições em sua terra natal nos enche de orgulho. Esperamos que esta troca não só promova nosso turismo e nossos produtos locais, mas também crie novas parcerias e oportunidades de desenvolvimento para nossa comunidade!”

Quem são os voluntários:

Carla Caliman Terra, empresária, jornalista, pós-graduada em Gestão em Assessoria de Comunicação, voluntária da Festa da Polenta e membro da Associação Trevisani Nel Mondo.

Cristina Brunelli Zardo Feitoza, contadora e sócia de escritório de contabilidade. Vice-presidente do Circolo Trentino di Venda Nova.

Leonardo Gomes Altoé, estudante de Contabilidade que trabalha na área atualmente. É voluntário no Grupo de Dança Granello Giallo e secretário na diretoria da Associação Trevisani nel Mondo.

Leandro Fidelis, jornalista e publicitário, mestre em língua italiana e cultura regional piemontesa (Universidade di Torino/Itália) e presidente do Circolo Trentino di Venda Nova pelo segundo mandato consecutivo.

Leoclesia Filetti, administradora, funcionária da Prefeitura de Venda Nova do Imigrante e voluntária da Afepol no grupo Folkloristico Granello Giallo.

Mariana Lorenção Feitosa, médica veterinária, empresária e sócia da clínica veterinária e Pet shop Vetclin. Vice-diretora cultural da Afepol (2024/2025).

Marilene Giori, advogada especialista em Direito Público e Cidadania Italiana, voluntária da Festa da Polenta e representante da Prefeitura de Venda Nova do Imigrante.

Silvio Caliman Falquetto, biólogo e funcionário da Prefeitura de Venda Nova do Imigrante. É professor auxiliar voluntário de italiano na Afepol.

Walber Luiz Rossi Naumann, engenheiro agrônomo com MBA em Administração (USP), empresário do ramo de portas. Voluntário da Festa da Polenta como coordenador da Equipe de Limpeza e atual vice-presidente da Afepol.

É importante ressaltar que todos os custos da viagem serão custeados pelos próprios voluntários.

Venda Nova
Foto: PMVNI

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape