ads-geral-topo
Cidades

Casamento comunitário em Cachoeiro reúne 19 casais para o famoso “sim”

19 casais de Cachoeiro de Itapemirim falaram o tão esperado “sim” durante o Casamento Comunitário, promovido pela Paróquia Nossa Senhora da

Por Redação

3 mins de leitura

em 19 de dez de 2022, às 15h43

Foto: Divulgação/Diocese

19 casais de Cachoeiro de Itapemirim falaram o tão esperado “sim” durante o Casamento Comunitário, promovido pela Paróquia Nossa Senhora das Graças, na manhã e tarde desse sábado (17).

“A ideia começou há dois meses, durante visita da imagem peregrina às casas dos paroquianos. A Pastoral Familiar notou que muitos casais moravam juntos, mas não haviam sacramentado o matrimônio. Foi quando surgiu a ideia do projeto”, explicou o pároco, Pe. Evaldo Ferreira Praça.

Juntos há anos, Andréia Marques Carvalho de 40 anos e Joceir Santana de 43, estavam ansiosos para oficializar o que os uniu: o amor. Com três filhos, Andréia disse que após o nascimento deles, a vontade de casar só aumentou.

“Esperei muito por esse momento. Sempre tive vontade de construir uma família e casar, e agora isso vai se tornar uma realidade. Depois do nascimento dos nossos filhos esse desejo só cresceu”, disse a noiva. De branco, maquiada e com o buquê na mão à espera da entrada, ela estava emocionada e ansiosa, porém, mais tranquila que o noivo.

“Eu estou mais nervoso que ela, com certeza. Esse casamento é uma oportunidade, pois o financeiro pesa no bolso, então estamos felizes e vamos aproveitar o momento”, relatou Joceir. Apesar da Paróquia oferecer as vestes para o evento, o noivo estava com um terno próprio e utilizava uma gravata prata, para representar a união.

Os casais selecionados tiveram acesso a vestidos, ternos, maquiagem, penteado e buquês, além da isenção das taxas do cartório. Decoração, iluminação, música e alimentação também foram concedidas de forma gratuita.

Presente na cerimônia, a coordenadora Paroquial da Pastoral da Família, Alessandra Bertoloso Monteiro, ressaltou que o Casamento Comunitário é um fortalecimento da família, promovido com o apoio de empresas parceiras e voluntários. “Foi um dia muito especial e providencial. Até o tabelião de um cartório, ao saber da iniciativa, nos procurou e prestou todo apoio. Destaco também, o trabalho voluntário da cerimonialista que mobilizou muitos fornecedores, que foram essenciais para o sucesso do evento. Os casais tiveram um casamento de primeira”, comentou.

O casal Alessandro Rodrigues Silva, 48, e Cátia Vieira de Paula, 53, conseguiram uma vaga para participar do evento. Para eles, o sonho de casar estava distante pois os custos não caberiam dentro do orçamento. Juntos há 30 anos, eles revelaram que o amor aconteceu à primeira vista.

“Fico muito feliz de oficializar nossa relação porque eu já queria, então veio a oportunidade e não vamos desperdiçar. Na hora que eu bati o olho no vestido me apaixonei, igual aconteceu com o Alessandro. Estávamos em uma festa chamada ‘Domingueira’, no Ita Clube, quando tudo aconteceu, nos conhecemos e não nos desgrudamos mais”, falou Cátia que completou: “Somos atuantes na igreja, sentíamos muita falta de comungar. Na cerimônia, recebermos Jesus Eucarístico, foi o momento mais emocionante”, completou.

Para Alessandro, dizer o sim depois de 30 anos juntos é um presente. “O casamento é uma chance de celebrar o que a gente sente. Estou feliz, ansioso e espero que dê tudo certo. Estamos juntos há muito tempo e esse era nosso desejo mesmo”, contou o noivo.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape