ads-geral-topo
Cidades

Com nova comandante, Guarda Municipal de Anchieta reforça proteção à mulher

Há 12 anos na corporação, Tristão, que é formada em Direito, atuou por seis anos na corregedoria da Guarda Municipal.

Por Redação

em 06 de abr de 2023, às 12h33

3 mins de leitura

Foto: Arthur Marchette

A Guarda Civil Municipal de Anchieta tem nova comandante a partir deste mês. Assumiu a chefia da força de segurança na última segunda-feira (3), pela primeira vez, a guarda municipal Tamyris Tristão. Essa não é a primeira vez que a Guarda Municipal terá uma comandante mulher. No entanto, Tamyris destaca a importância e o reconhecimento do cargo.

“Reconhecer que a mulher é capaz de ocupar qualquer lugar na sociedade, principalmente em profissões predominantemente ocupadas por homens, é mostrar à sociedade de hoje que o futuro pode ser mais justo. Ser mulher e líder já não é fácil, mas liderar homens é ainda mais desafiador. Enquanto estiver comandante, vou estar atenta às demandas dos colegas e trabalhar para que sejamos uma equipe ainda mais próxima e respeitosa”, disse.

Há 12 anos na corporação, Tristão, que é formada em Direito, atuou por seis anos na corregedoria da Guarda Municipal. À frente do setor, ela desenvolveu um trabalho inovador. “Quando assumi a corregedoria, iniciei uma nova forma de conduzir os procedimentos internos em relação aos processos administrativos. Com isso, os casos de infração disciplinar foram reduzindo com o tempo”.

Guarda Civil Municipal de Anchieta

Para Tamyris, um dos trabalhos mais importantes feito pela Guarda Municipal de Anchieta é a Patrulha Maria da Penha, que consiste em visitas tranquilizadoras às vítimas de violência doméstica.

“Anchieta foi o primeiro município do Espírito Santo a ter uma Guarda Municipal conveniada ao Tribunal de Justiça para a realização de visitas tranquilizadoras às mulheres vítimas de violência. Agradecemos ao prefeito por compreender e desenvolver esse trabalho em nossa cidade”.

Uma das prioridades de Tristão no cargo de comandante será melhorar ainda mais esse trabalho realizado pela Guarda Municipal. Atualmente, cerca de 150 mulheres são incluídas no programa de proteção, sejam elas vítimas de violência física, patrimonial, moral ou psicológica.  Anchieta está há quase três anos sem registrar feminicídios no município.

Guarda Civil Municipal de Anchieta
Foto: Arquivo pessoal/Tamyris Tristão

As equipes que realizam esse trabalho, segundo a nova comandante, são compostas por um homem e uma mulher. Dessa forma, é possível trazer ainda mais conforto e segurança às vítimas durante as visitas.

“Nosso foco é garantir a segurança da cidade, dos patrimônios públicos e do que há de mais importante aqui, que é a nossa população. Estamos em todos os lugares, nas praias, nos prédios, nas praças, nas escolas, sempre prontos para proteger e servir”, finalizou.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape