ads-geral-topo
Variedades

Daniel Alves desiste de recurso e quer ‘acelerar’ seu julgamento na Espanha

Daniel decidiu ir até Barcelona, ouvir pessoalmente que sim, é culpado pelo crime

Por Estadão

2 mins de leitura

em 02 de ago de 2023, às 13h25

Foto: Divulgação/CBF

Processado por agressão sexual na Espanha, Daniel Alves teve sua denúncia oficializada na segunda-feira após a juíza do caso decidir que existem provas suficientes para que o brasileiro seja processado. Na prática, o atleta virou réu no caso. Nesta quarta-feira(2), o jogador, junto com sua defesa, liderada pelo advogado Cristobal Martell, desistiu de quaisquer novos recursos a fim de acelerar seu julgamento na Espanha.

Em nota enviada ao Estadão, no entanto, a defesa do jogador “manifestou sua discordância” em relação à denúncia. “Dani Alves tem se mostrado insatisfeito com o relato dos fatos contidos na decisão judicial, que não condizem com a realidade do ocorrido.” Ao longo dos últimos meses, e nos dois depoimentos à Justiça espanhol, Daniel Alves negou as acusações de crime sexual. Ele está detido desde 20 de janeiro. Depois de admitir que fez sexo com a mulher, ele insistiu que o ato foi consensual.

“No entanto, Daniel também afirmou que não recorrerá da resolução para agilizar seu julgamento. A denúncia é etapa necessária para o encaminhamento dos autos ao juiz de primeira instância”, continua a nota. A investigação do caso já terminou e por isso foi expedido o despacho onde é formalmente informado do crime pelo qual o então suspeito foi indiciado.

Apesar de querer acelerar o processo, ainda não há data para o julgamento, pois ação está em fase final no Tribunal de Instrução. Em seguida, o processo deve ser encaminhado ao Tribunal Provincial, que é onde será realizado o julgamento do tipo de crime em questão, e aí devem ser feitos os procedimentos de habilitação.

A defesa tinha a data desta quarta-feira para notificar a Justiça espanhola sobre sua intenção de recorrer à denúncia – fato que não ocorreu. Daniel Alves se apresentou ao Juizado Número 15 de Barcelona para ouvir, pessoalmente, o auto de que é acusado. Nas previsões iniciais, o julgamento deverá ocorrer em outubro. Em caso de condenado, a pena pode ser entre 10 e 15 anos.

Estadão Conteúdo

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape