ads-geral-topo
Esportes

São Paulo é inofensivo contra San Lorenzo, tropeça na Sul-Americana

No Morumbi, na próxima quinta-feira, novamente às 19h, o time de Dorival Júnior precisará vencer por dois gols de diferença para avançar diretamente

Por Estadão

4 mins de leitura

em 04 de ago de 2023, às 09h19

Foto: Rubens Chiri/Saopaulofc.net

O São Paulo ostentou na posse de bola, abusou da falta de criatividade e foi inoperante diante do San Lorenzo no jogo de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana, em Buenos Aires. A derrota por 1 a 0 traduz bem uma partida fraca tecnicamente que beneficiou os donos da casa, que aproveitaram apenas um dos diversos momentos de desorganização defensiva tricolor, especialmente no segundo tempo.

Com o resultado, o São Paulo chega ao quarto jogo sem vitória na temporada e volta a preocupar o torcedor. No Morumbi, na próxima quinta-feira, novamente às 19h, o time de Dorival Júnior precisará vencer por dois gols de diferença para avançar diretamente. Caso repita a vantagem mínima, o classificado será definido nos pênaltis. O San Lorenzo avança com um empate.

O posicionamento montado por Dorival para os primeiros minutos do jogo deixou o São Paulo confortável e controlando a posse de bola. No entanto, havia dificuldade para ultrapassar a intermediária e buscar finalizações. Tanto que a primeira boa chegada foi do San Lorenzo. Os argentinos exploravam o corredor esquerdo para pegar a defesa tricolor desprevenida com cruzamentos.

Sem receber passes, Calleri e Luciano mostraram irritação. Rato, na bola parada, fez o goleiro Batalla trabalhar. Tecnicamente as duas equipes deixaram a desejar, se dedicando consecutivamente a jogadas aéreas. Chutões para o alto e divididas de cabeça ditaram o ritmo do meio de campo.

O São Paulo apresentou muitas restrições criativas durante o primeiro tempo. A armação das jogadas definitivamente não funcionou. O placar zerado foi vantajoso para a equipe tricolor, que poderia ficar em desvantagem se não fossem a falta de precisão dos argentinos e a atuação firme de Arboleda.

Diante do que se assistiu ao longo da etapa inicial, fica claro que James Rodríguez e Lucas Moura farão a diferença para elevar o nível do São Paulo. Assim como nas partidas anteriores, a equipe são-paulina não conseguiu traduzir posse de bola em domínio, pressão e gols.

Tão logo o jogo recomeçou no segundo tempo, o São Paulo reexibiu sua desorganização defensiva na recomposição após a perda de bola no ataque. O San Lorenzo armou jogada de pé em pé, com inversões, até a bola chegar por elevação na grande área. Maroni escorou de cabeça para Bareiro abrir o placar em Buenos Aires, aos sete minutos.

Atrás no placar, o São Paulo se alçou ao ataque, atormentou a defesa argentina, mas passou a conceder contragolpes perigosos. Novamente os passes laterais não levaram os comandados de Dorival a lugar algum. Enquanto o San Lorenzo recuava ainda mais suas linhas, encurtando os espaços.

Praticamente inoperante no jogo, Luciano foi substituído por Alexandre Pato no intuito de levar mais perigo à defesa argentina. Na conhecida catimba portenha, o San Lorenzo chamava as faltas no campo de ataque, mas o árbitro Wilmar Roldán não atendeu a vontade dos donos da casa.

Nos minutos finais, a pressão são-paulina prosseguiu, sem efetividade. A tensão do torcedor subia a cada descida do San Lorenzo, aliviada apenas pela falta de pontaria dos argentinos. Mas o placar não foi alterado, e o jogo terminou com vitória simples dos mandantes.

O São Paulo retorna aos gramados no próximo domingo, às 16h, para encarar o Atlético-MG pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida será celebrada no Morumbi.

FICHA TÉCNICA

SAN LORENZO 1 x 0 SÃO PAULO

SAN LORENZO – Batalla; Agustín Giay, Rafael Pérez, Campi, Gastón Hernández e Malcom Braida; Leguizamón, Jalil Elías, Maroni (Carlos Sánchez) e Nahuel Barrios; Bareiro. Técnico: Rubén Insúa.

SÃO PAULO – Rafael; Rafinha, Arboleda, Beraldo e Caio Paulista; Pablo Maia, Rodrigo Nestor (Michel Araújo), Wellington Rato (David) e Alisson; Luciano (Alexandre Pato) e Calleri. Técnico: Dorival Júnior.

GOL – Bareiro, aos 7 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Wilmar Roldán (COL).

CARTÕES AMARELOS – Arboleda, Michel Araújo, David e Rodrigo Nestor (São Paulo).

PÚBLICO E RENDA: Não disponíveis.

LOCAL – Estádio El Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires.

Estadao Conteudo

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape