ads-geral-topo
Cidades

Simpósio vai debater o papel da inovação no diagnóstico laboratorial

O farmacêutico-bioquímico, Jorge Terrão, será um dos palestrantes e vai abordar o tem: “Inovações no diagnóstico laboratorial apoiando a eficiência na gestão de leitos”

Por Alissandra Mendes

4 mins de leitura

em 17 de maio de 2024, às 16h02

Foto: Divulgação

As inovações tecnológicas promovem diariamente um avanço na saúde e no atendimento ao paciente. Esse e outros temas serão abordados durante o Simpósio de Ciência e Tecnologia na Saúde – PROINTEC, que será realizado na próxima terça (21) e quarta-feira (22), em Cachoeiro de Itapemirim.

O evento acontece no Jaraguá Tênis Clube, no bairro Gilberto Machado. A inscrição é gratuita. Contudo, para participar o evento basta CLICAR AQUI.

O farmacêutico-bioquímico, Jorge Terrão, será um dos palestrantes e vai abordar o tem: “Inovações no diagnóstico laboratorial apoiando a eficiência na gestão de leitos”. Ele vai pontuar quais tem sido essas inovações.

Leia também: Cachoeiro: Simpósio reunirá grandes nomes da saúde; veja a programação

“As inovações vêm de todas as áreas. Na saúde temos, desde medicações com menores efeitos adversos e, portanto, mais assertivas. A implantação de serviços de triagem de pacientes seguindo padrões de classificação de risco, o que garante acesso prioritário aos casos de risco iminente morte. Também a questão dos serviços de apoio ao diagnóstico complementar como exames laboratoriais mais eficazes e eficientes, e a adoção de protocolos diagnósticos experimentados e aprovados pela medicina baseada em evidências”, explica.

Tecnologia aliada da saúde

A tecnologia tem sido uma grade aliada da saúde, mas a gestão de leitos ainda é uma dificuldade de algumas clínicas e hospitais. Jorge ressalta como debater o tema pode contribuir para melhor o serviço prestado.

“A tecnologia tem um importante papel na prevenção, cuidado e manutenção da saúde, tanto a nível ambulatorial quanto na hospitalização e desospitalização das pessoas. Em nosso país, por diferentes motivos não atingimos o número de leitos por pessoas preconizados pela OMS. Por isso mesmo a gestão de leitos assume um importantíssimo papel para que ao hospitazarmos um paciente ele permaneça o tempo necessário”, pontua.

“Ou seja, nem mais e nem menos do que precisa, e isso obviamente depende de pessoal capacitado e reciclado constantemente, implementação e uso das novas tecnologias, desde que usadas na hora e da forma correta, pois, assim um mesmo leito receberá um número maior de pacientes devolvendo-os ao seio familiar e ao mercado de trabalho quando for o caso”, continua o especialista.

Simpósio de Saúde

Jorge destaca ainda que “o debate do tema é fundamental, pois, a velocidade do crescimento populacional é muito maior do a capacidade de disponibilizarmos novos leitos. Lembremos que “novos leitos” não significa apenas um prédio com mais “camas”, mas sim equipes multiprofissionais devidamente preparadas e todos os demais serviços de apoio diagnóstico e terapêutico, além de toda complexa rede de hotelaria hospitalar”, garante.

“Minha palestra abordará assuntos ligados a exames laboratoriais mais precisos e assertivos, os quais propiciam aos médicos das mais diferentes especialidades fechar mais rapidamente seu diagnóstico sendo mais assertivos na instalação das terapias, bem como melhoria do uso dos recursos disponíveis fazendo com que o giro de leito reduzindo o tempo de espera por vagas de internação seja seletiva ou de urgência e emergência, mas não nos enganemos mais leitos precisam ser colocados à disposição da população”, completa o especialista.

Jorge Terrão ministrará duas palestras no Simpósio de Ciência e Tecnologia na Saúde – PROINTEC. No primeiro dia, terça-feira (21), às 14h20, ele debaterá sobre “Inovações no diagnóstico laboratorial apoiando a eficiência na gestão de leitos”.

Na quarta-feira (22), segundo dia do evento, Jorge vai debater sobre “O papel da implantação de protocolos institucionais: da classificação de risco ao diagnóstico e implantação de terapias assertivas”. A entrada é gratuita.

Quem é Jorge Terrão?

Jorge Terrão é Farmacêutico-bioquímico, graduado na Faculdade de Farmácia e Bioquímica do Espírito Santo (FAFABES). É especialista em análises clinicas pela Sociedade Brasileira de Análises Clínicas – SBAC.

Também é membro da diretoria nacional da SBAC, ex-professor de hematologia clínica e bioquímica clínica da FAFABES e UNIVIX, membro do Grupo Técnico de Trabalho em Análises Clínicas – GTAC do Conselho Federal de Farmácia – CFF.

Atualmente, atua como diretor de Operações das Unidades Hospitalares do Grupo Tommasi.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape