ads-geral-topo
Esportes

Dorival confia em vaga e pede calma: “Não se faz time de um dia para outro”

Ganhar do Paraguai vai deixar a vaga às quartas bem encaminha

Por Estadão

3 mins de leitura

em 28 de jun de 2024, às 10h08

Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Dorival Júnior tentou amenizar o nível de cobranças na seleção brasileira após o empate sem gols contra a Costa Rica na estreia da Copa América. Confiante em reação diante do Paraguai, nesta sexta-feira (28), em Las Vegas, e também em classificação às quartas de final (avançam os dois melhores de cada chave), o treinador pediu voto de confiança e cobrou calma no processo de reformulação da equipe.

“O que eu gostaria de colocar é que temos de tentar entender tudo o que vem acontecendo com a seleção nos últimos tempos. É um momento de mudança, de transição, não se faz uma equipe de um dia para o outro, ainda que tenhamos aqui jogadores que já tenham tido uma vivência, uma experiência dentro da seleção”, afirmou Dorival, convicto que logo o time engrena, mas cobrando um pouco de paciência.

“Nós temos grandes jogadores nesse grupo, que têm que ter um tempo para encontrar uma maturação e, acima de tudo, um equilíbrio dentro da carreira que já se mostra brilhante para muitos deles. É um processo natural que vem acontecendo”, enfatizou.

Em sua primeira competição oficial e ainda invicto, apesar de três empates em cinco jogos, Dorival deu a receita do que é preciso: “Agora é só ter tranquilidade, equilíbrio e confiança naquilo que se realiza. Se a cada partida gerarmos dúvidas em relação a tudo aquilo que está sendo feito, você acaba não saindo do lugar”, explicou, para justificar a manutenção de suas escolhas de peças e esquema.

“Acho que eu estou nesse mundo aí já há algum tempo, com uma vivência suficiente para poder entender tudo aquilo que se faz e aquilo que nós estamos fazendo. Para o bem da seleção brasileira”, continuou o treinador, sem se eximir de culpa pelo empate, apesar de frisar a boa apresentação.

“Não podemos deixar de avaliar aquilo que foi, a entrega, a maneira como nos conduzimos, como nos comportamos, a forma como colocamos o nosso adversário no seu campo de defesa”, frisou. “Futebol passa por algumas etapas importantes onde você não as queime, porque com certeza ali na frente, de repente você possa pagar um preço alto.”

Ganhar do Paraguai vai deixar a vaga às quartas bem encaminha. Ciente disso, o comandante verde e amarelo espera por total apoio no Allegiant Stadium. Sem se eximir de culpa pelo tropeço inaugural, ele acredita que fará o setor ofensivo desencantar frente aos paraguaios.

“Entendo que o resultado (na segunda-feira) não foi adequado e me responsabilizo, mas podem ter certeza que estamos conscientes de tudo que está acontecendo e da forma como vamos construir a nossa classificação”.

Estadao Conteudo

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape