ads-geral-topo
Esportes

Marta comemora chance na seleção e prega foco na Olimpíada de Paris

A atacante marcou o último gol da seleção na goleada sobre a Jamaica por 4 a 0

Por Estadão

3 mins de leitura

em 05 de jun de 2024, às 11h27

Foto: Lívia Villas Boas / CBF

Apesar de ser considerada a Rainha do Futebol, com inúmeros feitos dentro de campo, Marta não está garantida na Olimpíada de Paris-2024. Aos 38 anos, a atacante enfrentou seguidos problemas físicos nos últimos anos e perdeu espaço na Seleção Brasileira. Por essa razão, a veterana comemorou a oportunidade que recebeu nos amistosos com a Jamaica e garantiu estar focada em buscar a vaga para disputar os Jogos Olímpicos pela sexta vez na carreira.

“Deus me agraciou mais uma vez. Primeiro o nosso treinador resolveu me colocar. Eu queria muito ter entrado nesse jogo e entrei para jogar em frente a essa torcida aqui na Bahia, em Salvador. É a primeira vez da seleção feminina aqui, então não podia faltar um gol. Estou muito feliz, muito satisfeita com o resultado também e pelos dois jogos”, comentou Marta.

A atacante marcou o último gol da seleção na goleada sobre a Jamaica por 4 a 0, na noite desta terça-feira (4), na Arena Fonte Nova, em Salvador. O placar foi o mesmo da primeira vitória sobre a mesma equipe jamaicana, no sábado, na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE). Naquele jogo, Marta balançou as redes por duas vezes.

No total, a atacante marcou três dos oito gols da seleção, aumentando suas chances de convocação para a Olimpíada. “Agora é o momento de analisar o que a gente conseguiu fazer nessas duas partidas e, enfim, ficar na expectativa para a Olimpíada. O (técnico) Arthur Elias tem um grupo muito qualificado, não são só as 26 que estão aqui, mas outras meninas que acabaram não vindo. Então é ficar na torcida aí e se tiver que ser, vai ser.”

Na semana passada, Marta surpreendeu ao afirmar que poderia adiar sua aposentadoria para 2027, quando o Brasil sediará pela primeira vez a Copa do Mundo feminina. O plano inicial da atacante era deixar o futebol ao fim deste ano. Na noite de terça, ela evitou falar sobre a Copa e garantiu estar concentrada na Olimpíada.

“Acho que está um pouco distante essa situação. O momento é de pensar na Olimpíada. Feliz e orgulhosa do Brasil sediar a próxima Copa do Mundo. Quando eu falei que iria estar jogando de alguma maneira, dentro ou fora de campo, é porque eu sempre sonhei em ver uma Copa do Mundo Feminina no meu país. Eu vou estar jogando com as meninas de qualquer maneira, seja dentro ou fora de campo. O momento é de pensar em Olimpíada, a gente fez dois grandes jogos. A emoção de jogar no Nordeste foi importantíssimo para sair daqui com sentimento de dever cumprido”, declarou.

Estadao Conteudo

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape