ads-geral-topo
Esportes

Mesmo com grande atuação de Rossi, Flamengo perde para o Juventude

Com os dois times armados no mesmo esquema tático - 4-3-3 - o jogo ganhou movimentação e dinamismo

Por Estadão

4 mins de leitura

em 27 de jun de 2024, às 08h43

Foto: Marcelo Cortes / CRF

O goleiro argentino Rossi, desta vez, foi o protagonista do Flamengo com grandes defesas, porém, não evitou a derrota por 2 a 1, de virada, para o Juventude, nesta quarta-feira (26), em Caxias do Sul (RS), no Estádio Alfredo Jaconi pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com a derrota, o time carioca perdeu a série de sete jogos invicto e segue com 23 pontos, enquanto o Juventude chega aos 16, em posição intermediária.

Se desta vez o Flamengo não jogou bem, valeu a garra e o melhor futebol do Juventude que manteve um longo tabu nos confrontos contra o time carioca, não perdendo diante de sua torcida há 27 anos, desde 1997 (1 a 0 em 1º de outubro). Agora são 13 jogos sem perder, se mantendo como uma grande asa negra flamenguista.

Com os dois times armados no mesmo esquema tático – 4-3-3 – o jogo ganhou movimentação e dinamismo. Os gols saíram em falhas na marcação. O Flamengo saiu na frente aos 18 minutos, quando Luiz Araújo fez o drible de corpo em um adversário e levantou na pequena área. O goleiro Mateus Claus saiu errado e não pegou a bola, que bateu no peito de Pedro e entrou. Sexto gol dele.

A reação do Juventude foi rápida, com o empate saindo aos 25. Nenê cobrou falta perto da bandeira de escanteio, a bola saiu em curva e na pequena área o grandalhão Lucas Barbosa subiu mais do que a defesa para desviar de cabeça.

A defesa carioca voltou a falhar no jogo aéreo aos 32, quando Danilo Boza cabeceou na segunda trave e o goleiro Rossi salvou a bola que entraria no seu ângulo esquerdo. Mateus Claus também salvou um gol aos 45, quando Lorran testou de cima para baixo e o goleiro do Juventude saltou para mandar a bola para escanteio.

Nos acréscimos outra grande defesa de Rossi, num chute de Erick Farias que desviou na defesa, a bola subiu e só não entrou porque o flamenguista deu um tapa nela. Com a baixa temperatura, os reservas do Flamengo pediram cobertores para se proteger antes do intervalo.

Preocupado com a pressão adversária, Tite voltou para o segundo tempo com o volante Allan no lugar do meia Lorran, reforçando o setor de meio-campo. Rossi evitou o segundo gol gaúcho ao defender, em dois tempos, uma cabeçada à queima roupa de Erick. A bola subiu e caiu nos seus braços em cima da linha de gol.

De outro lado, Mateus Claus também fez uma grande defesa num chute de frente de Luiz Araujo, aos 22 minutos, após passe açucarado de Pedro. Aos 30 minutos, outra defesa de Rossi que de corpo rebateu o chute de frente de Gilberto, já na pequena área. Aos 39, espalmou o toque final de Lucas Barbosa, já na pequena área.

Depois de tantos milagres de Rossi, enfim, o Juventude marcou o segundo gol aos 41 minutos. Após escanteio, houve o desvio de cabeça no primeiro pau e Luis Mandaca, na segunda trave, entrou de carrinho para completar a bola para as redes.

Antes disso, Tite estava assustado e tinha reforçado o fôlego com a entrada de três jogadores ao mesmo tempo: Carinhos, David Luiz e Everton Araújo. No final, o Flamengo ainda teve uma chance com Ayrton Lucas, mas após chute cruzado, o goleiro Claus desviou com os pés.

No final de semana, pela 13ª rodada, o Flamengo volta ao Maracanã para receber o Cruzeiro, que venceu por 2 a 0 o Athletico, no Mineirão. O jogo será disputado domingo, às 18h30. No mesmo dia, o Juventude vai enfrentar o Fortaleza, a partir das 16 horas, na Arena Castelão.

Ficha técnica

JUVENTUDE 2 X 1 FLAMENGO

JUVENTUDE – Mateus Claus; João Lucas (Ewerthon), Danilo Boza, Lucas Freitas e Alan Ruschel; Caíque, Jadson (Luís Oyama) e Nenê (Jean Carlos); Lucas Barbosa, Erick (Luis Mandaca) Farias e Gabriel Taliari (Gilberto). Técnico: Roger Machado.

FLAMENGO – Rossi; Wesley, Fabrício Bruno, Léo Pereira e Ayrton Lucas; Léo Ortiz (David Luiz), Gerson (Evertton Araújo) e Lorran (Allan); Luiz Araújo, Pedro (Carlinhos) e Victor Hugo (Gabriel Barbosa). Técnico: Tite.
GOLS – Pedro, aos 18, e Lucas Barbosa, aos 25 minutos do primeiro tempo. Luis Mandaca, aos 41 minutos do segundo.

CARTÕES AMARELOS – Alan Ruschel e Lucas Freitas (Juventude). Gerson (Flamengo).

ÁRBITRO – Matheus Delgado Candançan (SP).

RENDA – R$ 211.252,00.

PÚBLICO – 12.675 torcedores.

LOCAL – Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS).

Estadao Conteudo

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape