ads-geral-topo
Esportes

Fluminense empata com o Internacional na estreia de Mano Menezes

A situação do Fluminense é tão ruim que John Kennedy saiu cara a cara no último minuto dos acréscimos e não finalizou

Por Estadão

4 mins de leitura

em 05 de jul de 2024, às 09h41

Foto: Marcelo Gonçalves e Lucas Merçon/FFC

A vitória do alívio não veio e o Fluminense continua em crise. Ao menos, interrompeu a sequência de seis derrotas seguidas no Brasileirão, nesta quinta-feira (4). Na estreia do técnico Mano Menezes, o futebol ainda foi pobre no Maracanã, com poucas chances criadas e empate por 1 a 1 diante do Internacional. Agora são 11 partidas sem triunfos do time carioca na competição, na rabeira com míseros sete pontos.

A situação do Fluminense é tão ruim que John Kennedy saiu cara a cara no último minuto dos acréscimos e não finalizou. Aliás, para piorar, os companheiros Guga e Thiago Santos ainda bateram boca feia dentro de campo, mostrando enorme nervosismo e falta de controle. As vaias acabaram inevitáveis.

Retorno de André

Mano Menezes teve um reforço de peso para sua estreia: o retorno do volante André, o xerifão da marcação, de volta após dois meses tratando uma lesão no joelho direito. Mesmo carente de triunfos – entrou em campo com somente um no Brasileirão – a opção era por meia com quatro atletas e apenas dois na frente.

Já o Internacional perdeu o atacante Wesley, por lesão óssea, e Eduardo Coudet optou pelo jovem Gustavo Parado na frente, ao lado de Alario e Wanderson. O treinador já não tinha o equatoriano Enner Valencia e o colombiano Borré, ambos na Copa América.

Primeiro tempo

Mesmo desfalcados na frente, foram os gaúchos quem assustaram primeiro. Fábio espalmou a batida rasante de Wanderson com menos de dois minutos. Os cariocas ficaram bastante irritados com o lance já que a arbitragem não parou a partida com Cano caído do outro lado do campo. Mesmo em jejum de 11 jogos, o artilheiro é peça primordial da equipe. E quase acabou com a má fase ao acertar a trave.

Em um confronto bastante parelho, mas com as equipes bem postadas defensivamente, as chances eram raras. Substituto de Marcelo, Diogo Barbosa aparecia bastante em velocidade pela esquerda. Ocorre que os cruzamentos não saíam com qualidade.

Ver sua equipe pouco produzindo e irritado com algumas faltas ignoradas pela arbitragem, Mano perdeu a paciência e começou a reclamar. Levou cartão amarelo e, ainda bravo, lamentou o gol do Internacional, em bela batida de primeira de Igor Gomes.

Sobretudo, o Fluminense acusou o golpe, cometia erros bobos de passes e exagerava nos cruzamentos sem destino. Assim, os acréscimos chegavam ao fim quando a qualidade fez a diferença. Ganso ajeitou de longe e mandou uma pancada, indefensável, aliviando a tensão dos cariocas.

Segundo tempo

Os técnicos optaram pela manutenção dos times, mas sob recomendação de mais coragem. Coudet, porém, se irritou com amarelo bobo e tirou Gustavo Prado logo nos primeiros minutos. Contudo, Bruno Gomes entrou e quase marca no primeiro lance. O leve desvio de cabeça bateu na trave. Os gaúchos voltaram melhor e rondando a área.

Assim, Mano Menezes resolveu abrir a equipe e colocou o meia-atacante Douglas Costa na vaga do volante Alexsander. Aliás, Mano ainda mexeu na frente, com John Kennedy na vaga de Cano. Os substituídos saíram com problemas clínicos.

Com tantas modificações de ambos os lados, a partida ficou feia e arrastada nos minutos finai. Mesmo assim, o Fluminense teve a chance de ouro de desencantar. John Kennedy saiu na cara de Fabrício e optou pelo drible ao invés da batida. Acabou desarmado e o time manteve a sequência de resultados ruins.

Ficha técnica

FLUMINENSE 1 X 1 INTERNACIONAL

FLUMINENSE – Fábio; Samuel Xavier (Guga), Antônio Carlos, Thiago Santos e Diogo Barbosa; André, Martinelli (Gabriel Pires), Alexsander (Douglas Costa) e Paulo Henrique Ganso (Renato Augusto); Keno e German Cano (John Kennedy). Técnico: Mano Menezes.

INTERNACIONAL – Fabrício; Igor Gomes (Hugo Mallo), Fernando, Robert Renan e Renê; Rômulo (Mercado), Bruno Henrique (Hyoran) e Alan Patrick; Gustavo Prado (Bruno Gomes), Wanderson e Alario (Lucca). Técnico: Eduardo Coudet.

GOLS – Igor Gomes, aos 39, e Ganso, aos 48 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – André, Douglas Costa, Thiago Santos, Antônio Carlos, Martinelli e Diogo Barbosa (Fluminense); Alario, Alan Patrick, Gustavo Prado, Wanderson e Renê (Internacional).

ÁRBITRO – Felipe Fernandes de Lima (MG).

RENDA – R$ 858.989,50.

PÚBLICO – 40.333 presentes.

LOCAL – Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Estadao Conteudo

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape