ads-geral-topo
Esportes

São Paulo vence Athletico-PR em noite de golaços e entra no G-4

O meio de campo guardou um duelo a parte entre Lucas Moura e Fernandinho

Por Estadão

4 mins de leitura

em 04 de jul de 2024, às 10h26

Foto: Rubens Chiri/Saopaulofc.net

O São Paulo venceu, nesta quarta-feira (3), o Athletico-PR por 2 a 1 pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro, na Ligga Arena, em Curitiba. O time da casa sofreu contou com força defensiva montada pelo técnico interino Juca Antonello, enquanto os são-paulinos apresentaram um rico repertório de ataque e contaram com oportunismo de Calleri para conquistar os três pontos e a posição no G-4. O confronto direto, contudo, viu duas boas estratégias darem lugar a brigas e uma expulsão.

O meio de campo guardou um duelo a parte entre Lucas Moura e Fernandinho. O são-paulino foi mais exigido defensivamente para dificultar a saída de bola do volante. Assim, a superioridade do camisa 7 foi um dos elementos que deu mais controle do jogo ao time paulista na primeira etapa.

Sobretudo, no outro lado, o Athletico-PR era permissivo com as subidas dos visitantes. Mesmo jogando bem, ao chegar no último terço, os são-paulinos encontravam um ferrolho rubro-negro, que dificultava as conclusões. Leo Linck, reserva de Bento, que está com a seleção brasileira na Copa América, fez boas defesas.

O São Paulo aproveitou de espaços deixados pelas subidas do time paranaense. Ferreirinha, desmarcado no lado esquerdo, recebeu de Calleri após jogada de Igor Vinícius e conseguiu acertar uma bomba de canhota para abrir o placar.

Estratégia

A estratégia dos paulistas continuou em assumir protagonismo, com 63% de posse no primeiro tempo, além de pressionar a saída, principalmente em Fernandinho. Sobravam Zapelli e Christian. Eles até criaram, mas menos que o adversário.

Julimar teve dificuldades nas jogadas individuais. Quando conseguiu avançar, cruzou até Léo Godoy, que dominou e encontrou Fernandinho na entrada da área. Aproveitando o raro momento sem marcação, o camisa 5 deu chute rasteiro e empatou. O gol animou o time da casa. Ao final do primeiro tempo, o empate era justo depois de ambas as equipes mostrarem diferentes estratégias para atacar uma à outra.

A segunda etapa começou com domínio rubro-negro. Christian e Erick ocuparam mais espaços próximos dos atacantes. Foi quando estava melhor que o Athletico-PR errou em recuo para o goleiro. Oportunista, Calleri dominou e chutou em cima de Léo Linck, mas contou com sorte para ter o rebote e desempatar.

Aliás, o atacante provocou Kaíque Rocha, que, antes, havia aplicado uma caneta entre as pernas do argentino. As trocas de farpas tomaram protagonismo no jogo, que perdeu em intensidade e qualidade. Com a partida parada, Wellington e Léo Linck discutiam. Assim, o goleiro do Athletico-PR foi chutar a bola, que estava com o são-paulino e atingiu o adversário, o que lhe rendeu cartão vermelho por agressão.

Calleri como técnico

Calleri, aliás, foi um técnico dentro de campo, com orientações para os companheiros. O argentino continuou a desestabilizar emocionalmente os adversários, que entraram na pilha e não mostraram mais a mesma qualidade.

A participação do camisa 9 para apoiar os colegas foi ainda maior depois que Luis Zubeldía foi expulso. O técnico já vinha de suspensão cumprida diante do Bahia. O auxiliar Maximiliano Cuberas, que substituiu o técnico na última rodada, também foi expulso. Ferreirinha, que levou terceiro amarelo, também será desfalque na próxima rodada.

Nos acréscimos, Jandrei arriscou para matar tempo com uma defesa em dois tempos e quase soltou a bola nos pés de Pablo. Após as vaias contra o Criciúma, o goleiro não teria paz por parte da torcida caso fosse responsável por um empate naquela altura da partida.

Assim, com a vitória, o São Paulo entra no G-4, com 24 pontos. O Athletico-PR tem 22 e cai para sexto. Os são-paulinos voltam a campo no sábado, 6, contra o Red Bull Bragantino, no MorumBis, às 21h. No domingo, 7, os paranaenses visitam o Altético-GO, no Estádio Antônio Accioly, em Goiânia, às 18h30.

Ficha técnica

ATHLETICO-PR 1 X 2 SÃO PAULO

ATHLETICO-PR – Léo Linck, Léo Godoy (Madson), Kaíque Rocha, Thiago Heleno e Esquível (Mycael); Fernandinho, Erick, Christian (Zé Vitor) e Zapelli (Emersonn) e Julimar (Di Yorio); Pablo. Técnico: Juca Antonello (interino).

SÃO PAULO – Jandrei, Igor Vinicius (Diego Costa), Arboleda, Alan Franco e Welington (Patryck); Luiz Gustavo, Alisson, Lucas Moura (Juan) e Wellington Rato (Rodrigo Nestor); Ferreirinha (André Silva) e Calleri. Técnico: Luís Zubeldia.

GOLS – Ferreirinha e Fernandinho, aos 33 e 38 minutos do primeiro tempo. Calleri aos 15 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Luiz Zubeldía, Calleri, Kaíque Rocha, Wellington e Ferreirinha.

CARTÃO VERMELHO – Léo Linck e Luis Zubeldía.

ÁRBITRO – Alex Gomes Stefano (RJ).

PÚBLICO – 28.632 presentes.

RENDA – R$ 1.415.365,00.

LOCAL – Ligga Arena, em Curitiba (PR).

Estadao Conteudo

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape