ads-geral-topo

Consultores de dossiês

Um conhecido pré-candidato a prefeito do Rio de Janeiro não quer correr risco com adversários armados de eventuais documentos

3 mins de leitura

em 29 de maio de 2024, às 16h51

Foto: Ilustrativa/Pixabay

Por Leandro Mazzini

Com equipe DF, SP e RJ

Verbas para o Sul

O valor empenhado pelo Governo anterior para prevenção de riscos em 2023, para todo o País, foi de apenas R$ 27 milhões no Ministério das Cidades – antes da PEC da Transição, que mexeu no montante previsto. O valor foi insuficiente até mesmo para manter as obras em execução, segundo a pasta. Neste ano, o orçamento alocado para obras de prevenção a desastres passou para R$ 636 milhões. A Pasta também recebeu mais de 800 propostas no PAC para drenagem urbana (R$ 40 bilhões), sendo 57 propostas do Rio Grande do Sul, no total de R$ 2,2 bilhões. Para atender as pessoas afetadas pela situação no Estado, o MCID agiliza a análise das propostas. Outros investimentos para o Sul foram executados para saneamento (R$ 23,8 milhões), contenção de encostas (R$ 151 milhões) e reconstrução de habitações (R$ 45 milhões).

Consultores

Um conhecido pré-candidato a prefeito do Rio de Janeiro não quer correr risco com adversários armados de eventuais documentos comprometedores. Antecipou-se e contratou a bom preço dois experts em investigação junto ao Ministério Público para levantarem dossiês contra defeitos de eventuais adversários.

Turbinado

O general Luna e Silva, ex-diretor da Usina de Itaipu no Governo Jair Bolsonaro, filiou-se ao PL e será candidato a prefeito de Foz do Iguaçu. Ele deve disputar a eleição contra um candidato apoiado (discretamente, claro) pela atual gestão petista da binacional. Foz não é mais só conhecida por Itaipu e Cataratas. Tornou-se um pólo de eventos, atrativos de entretenimento internacional (parques e museus) e de condomínios de luxo.

Afago do Barba

Numa rodinha de próceres políticos e vários ex-ministros na Marcha dos Prefeitos, semana passada, o presidente Lula da Silva foi direto a um deles. Cumprimentou seu ex-líder na Câmara Ricardo Barros. “Apareça!”. A palavra foi suficiente para Barros ser tietado o restante do evento pelos alcaides que não têm acesso ao Palácio como ele.

Caso Faro

Rafael Gianesini, um dos CEO da Cidadania4u, maior empresa de obtenção de cidadania europeia da América Latina, explica que o caso envolvendo o apresentador Rodrigo Faro – citado pela polícia italiana na investigação de compra de passaportes – é da clássica “fraude de residência”. O especialista reforça que é importante fazer o processo com empresas conhecidas. Faro se disse vítima do esquema e contratou defesa.

Apareça, PM

A Parada LGBT de Samambaia, satélite do DF, no último domingo, reuniu 500 pessoas, menos a força policial. Apesar de acionada para controlar o trânsito previamente, segundo os organizadores, as viaturas não apareceram. Não houve conflitos com motoristas, mas a turma teve de dar um jeito de controlar o tráfego.

ESPLANADEIRA

# GIC Brasil amplia atuação no varejo com três novos clientes do setor alimentício. # Sandoz doou R$ 5 milhões em medicamentos à Secretaria de Saúde do RS. # TST prorroga prazo para manifestação sobre direito de oposição ao pagamento de contribuição assistencial. # Serasa Experian abre inscrições para jovens de periferias do DF se profissionalizarem na área de tecnologia. # DPU defende a manutenção do veto parcial à “Lei das Saidinhas”. # Hathor Network anuncia parcerias estratégicas com BWS e CoinFabrik.

As informações/opiniões aqui escritas são de cunho pessoal e não necessariamente refletem os posicionamentos do AQUINOTICIAS.COM

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape