ads-geral-topo
Elas AQUI

Giovana e Monique: as mulheres que lutam pelo turismo capixaba

Sem apoio e com recursos próprios, elas procuram mostrar para o mundo o tanto de coisa preciosa que as terras espírito-santenses têm.

Por Redação

em 30 de mar de 2023, às 10h00

5 mins de leitura

Que o Espírito Santo é lindo, todo mundo já sabe! Mas as belezas naturais do nosso Estado, principalmente aquelas do interior, eram mais apreciadas pelos moradores locais. Muitos capixabas e turistas de outros estados sequer sabiam que existiam tantas cachoeiras, piscinas naturais, parques de mata nativa com climinha quase europeu e praias secretas até que surgiram as mulheres que lutam pelo turismo capixaba.

Duas dessas desbravadoras são Giovana Duarte (@guiacapixaba) e Monique Ferbek (@dicasdeanchieta). Sem apoio e com recursos próprios, elas procuram mostrar para o mundo o tanto de coisa preciosa que as terras espírito-santenses têm. Giovana, que atua na divulgação do turismo estadual, conta que a necessidade de mostrar mais sobre o Espírito Santo surgiu quando amigos de São Paulo tiveram uma péssima experiência como turistas.

“No final de 2014 recebi amigos de São Paulo para a renovação de votos do meu casamento. Como fiquei ocupada com a festa não pude estar com eles 100%. Meus amigos foram a estabelecimentos onde foram mal atendidos, não acharam referência de lugares para passear e ficaram bem desapontados. Então tive a ideia e junto com um amigo da época comecei a dar dicas em um blog e, depois, no Instagram. Ele saiu do projeto um ano depois, em 2016, e eu segui sozinha”.

Giovana e Monique: as mulheres que lutam pelo turismo capixaba

Segundo Giovana, antes da decisão de mostrar ao mundo as belezas do Espírito Santo, ela acompanhava e se inspirava em uma outra mulher, também desbravadora do turismo capixaba: a apresentadora Liliajane Mallmann. À época, Liliajane rodava o Estado mostrando lugares turísticos em um programa de TV aos fins de semana.

Para a dona do Guia Capixaba, que nasceu no Rio de Janeiro, mudou-se para Cachoeiro de Itapemirim com apenas seis anos e hoje mora na Capital, fazer com que o Espírito Santo seja conhecido é seu propósito de vida. “Sinto gratidão por ter encontrado meu propósito e por inspirar pessoas a conhecerem mais do nosso Estado, que é tão lindo e tão rico”.

Hoje, Giovana vive do Guia Capixaba. Isso quer dizer que ela se mantém do trabalho na internet com publicidade para marcas nacionais ou aqui do Estado mesmo. E foi no trabalho de formiguinha, com muito esforço e sem parcerias ou apoio, que está realizando um de seus sonhos: o app Guia Capixaba, que será uma extensão do trabalho que ela já vem fazendo no Instagram. O aplicativo está em fase de finalização e deve ficar pronto no final de abril. E como a vida é cíclica, Giovana também serviu de inspiração para Monique, que atua na divulgação das belezas e da história de Anchieta, no Litoral Sul.

Natural de Domingos Martins, a jornalista e assessora parlamentar precisou mudar para Anchieta após receber uma proposta de emprego. Sem conhecer muito a cidade, Monique frequentava apenas as praias mais procuradas. No entanto, por conta do trabalho, a assessora parlamentar passou a visitar as regiões do município menos exploradas e se apaixonou pela cidade.

Giovana e Monique: as mulheres que lutam pelo turismo capixaba

Outro fator que levou Monique a iniciar uma página no Instagram com dicas e curiosidades sobre a cidade foi porque volta e meia ouvia que “Anchieta não tem nada”. Muitas vezes, a frase que tanto a incomodava saia da boca de moradores locais e, por isso, sentia a necessidade de mostrar a essas pessoas que elas estavam totalmente erradas.

E foi inspirada no Guia Capixaba que ela decidiu ‘turistar’ pela cidade litorânea e gerar conteúdos para internet com um único objetivo: mostrar aos anchietenses e, principalmente, aos turistas, o quanto Anchieta é linda, seja na região costeira ou no interior.

“Eu queria que as pessoas de fora pudessem ter a experiência que tive, conhecer não só as belezas, mas a riqueza histórica de Anchieta. E queria gerar o sentimento de pertencimento aos moradores. Assim como a Giovana, que não é capixaba de nascença, mas de coração, eu senti essa conexão com Anchieta, eu não sou daqui, mas me conectei de uma forma linda com essa cidade”.

Ainda de acordo com Monique, embora tenha seus compromissos profissionais e sua rotina diária, sempre sobra um tempinho para atualizar a conta no Instagram. É tudo muito orgânico e trabalhoso porque demanda tempo e, em alguns casos, edições. Mas, para ela, todo trabalho no Dicas de Anchieta é recompensado quando turistas ou mesmos moradores enviam mensagens compartilhando a ida a lugares que não conheciam no município, ou vão em algum comércio após a orientação da jornalista.

“Meu maior orgulho, minha felicidade, é quando alguém vai a algum lugar depois de uma indicação minha e retorna dizendo que gostou ou que não conhecia aquele local ainda e querem voltar outras vezes. Às vezes os próprios comerciantes comentam comigo que alguns clientes vão ao estabelecimento e dizem que viram no Dicas de Anchieta. É muito gratificante promover essa cidade tão linda”, finalizou.

Tanto Monique, quanto Giovana, fazem do turismo no Espírito Santo uma de suas missões de vida. E, por isso, a população deve apoiar, cada vez mais, quem destaca o Estado no país.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape