ads-geral-topo
Conexão Safra

Greening: mudas clandestinas colocam citricultura capixaba em risco

E o grande problema, aponta Barbosa, está justamente nas mudas clandestinas que chegam ao Espírito Santo.

Por Redação

1 min de leitura

em 18 de abr de 2023, às 13h02

Foto: Standret/Freepik/divulgação

Mudas clandestinas estão colocando a citricultura capixaba em risco. O alerta foi feito pelo pesquisador da Embrapa Mandioca e Fruticultura, o engenheiro agrônomo Dimmy Barbosa. Segundo ele, os pomares poderão ser afetados pelo greening, uma doença bacteriana que não tem cura. Se um pé de laranja, por exemplo, for contaminado, a única solução é cortar e eliminar a planta e cuidar para que a doença não seja transmitida para outras. 

E o grande problema, aponta Barbosa, está justamente nas mudas clandestinas que chegam ao Espírito Santo. Ele cita as mudas advindas de uma cidade de Minas Gerais. Já há incidência da doença na localidade, que tem viveiros clandestinos.  “O Ministério da Agricultura, por muito tempo, permitiu os viveiros de mudas de citros a céu aberto. Hoje, eles têm de ser fechados com telas que impedem a entrada de insetos. Na cidade mineira, os viveiristas não se regularizaram e o greening já está presente na região. Então, há lavouras doentes e há viveiros a céu aberto e essas mudas clandestinas entram no Espírito Santo com muita facilidade, já que o Estado tem uma grande fronteira com Minas Gerais”.

CLIQUE AQUI E LEIA A REPORTAGEM COMPLETA

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape