ads-geral-topo
Turismo

Possibilidades de investimento para as empresas turísticas do Estado

A atuação do Bandes no fomento ao turismo tem o objetivo de impulsionar ainda mais as belezas naturais do Estado.

Por Redação

3 mins de leitura

em 21 de jun de 2023, às 14h16

Foto: Divulgação

O turismo tem desempenhado um papel cada vez mais importante na economia do Espírito Santo, atraindo visitantes de todo o país e até mesmo do exterior. Reconhecendo a relevância do setor para o desenvolvimento local, o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) tem trabalhado arduamente para oferecer soluções financeiras que atendam às necessidades das empresas turísticas e promovam o crescimento sustentável dessa atividade.

Por isso, o banco capixaba se reúne com as empresas nesta quarta-feira (21), em Vargem Alta, a fim de apresentar as linhas de crédito ao empresariado. O potencial turístico da região e as oportunidades disponíveis para os negócios locais vão pautar o encontro. A atuação do Bandes no fomento ao turismo tem o objetivo de impulsionar ainda mais as belezas naturais do Estado.

Durante o evento, serão apresentados produtos e serviços financeiros disponíveis para o setor. Mario Augusto Jantorno, gerente de Negócios do Bandes, explica que as linhas de financiamento foram criadas especificamente para apoiar os negócios que impulsionam o turismo capixaba, permitindo investimentos em infraestrutura, melhoria da qualidade dos serviços, capacitação de pessoal e promoção do destino, por exemplo.

Além de conhecer as opções de financiamento, as empresas locais terão a oportunidade de interagir com o representante do Bandes, esclarecer dúvidas e buscar orientações para alavancar seus empreendimentos. “Acreditamos que essa proximidade e diálogo direto são fundamentais para fortalecer o ecossistema turístico e maximizar os benefícios econômicos e sociais gerados pelo setor”, atesta Mario Jantorno.

Entre as opções de financiamento, o Bandes opera como Fundo Geral do Turismo (Fungetur), linha com recursos do Ministério do Turismo destinada, preferencialmente, aos segmentos de micro, pequenas e médias empresas. A linha de crédito foi adequada aos novos parâmetros estabelecidos pelo Ministério do Turismo, que revisou os prazos, os juros e o indexador dos contratos, que passou a ser o INPC – Índice Nacional de Preços ao Consumidor. Os financiamentos com recursos Fungetur para a compra de máquinas e equipamentos podem ter um prazo para pagamento de até 60 meses, podendo incluir até 12 meses de carência nesse prazo, se necessário. No caso de investimento fixo, como obras de reforma ou ampliação de instalações, o prazo sobe para até 60 meses de carência, com até 80% de participação no investimento.

Empreendimentos como hotéis, pousadas, restaurantes, centros de eventos e todo tipo de empreendimentos comerciais e de serviços voltados ao segmento de turismo podem solicitar o crédito, mas precisam estar com o Cadastur atualizado no Ministério do Turismo.

Serviço:
Data: 21/06 (quarta-feira)
Hora: 18h
Local: Restaurante Vale da Mata – Centro, Vargem Alta

Condições operacionais:
Fungetur – Máquinas e Equipamentos
Valor financiável: até R$ 10 milhões
Taxa de juros: 3% ao ano + INPC.
Prazo total: de até 60 meses.
Carência: de até 12 meses.

Fungetur – Investimento Fixo
Valor financiável: até R$ 15 milhões
Taxa de juros: 3% ao ano + INPC.
Prazo total: de até 240 meses.
Carência: de até 60 meses.
Participação: até 80%

Informações sobre linhas de financiamento: http://bandes.com.br/credito

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape