ads-geral-topo
Segurança

Suspeitos são presos após tentativa de golpe em agência da Caixa no ES

Eles utilizavam documentos falsos para abertura de conta corrente para posterior saques do FGTS

Por Redação

3 mins de leitura

em 14 de ago de 2023, às 15h40

Foto: PC - ES

A equipe da Delegacia Especializada em Investigações Criminais (Deic) de Guarapari, realizou uma operação, na última quinta-feira (10), em uma agência bancária, no bairro Muquiçaba, no município de Guarapari. No local, uma mulher de 36 anos foi presa, suspeita de apresentar documentação falsa para abertura de conta corrente. Outros dois suspeitos foram detidos durante as diligências.

Segundo a titular da Delegacia Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Guarapari, delegada Rosane Cysneiros, a conta corrente chegou a ser aberta, porém a mulher ainda continuou na agência bancária no aguardo para baixar o aplicativo do banco no aparelho celular. Durante a ação, foi solicitado que a mulher se identificasse e ela apresentou um documento emitido no Rio de Janeiro, com o nome de outra mulher.

A suspeita foi conduzida para a Delegacia Especializada em Investigações Criminais (Deic) de Guarapari, onde confessou toda a dinâmica criminosa. Ela informou que na madrugada de quinta-feira (10) saiu do Estado do Rio de Janeiro com mais duas pessoas, uma mulher de 51 anos e um homem de 46 anos.

“O grupo estaria vindo para o Estado do Espírito Santo, no município de Guarapari, com o intuito de aplicar golpes de abertura de contas correntes nas agências da Caixa Econômica Federal, para posterior saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A detida, informou que eles cumprem o que no grupo é chamado de ‘trabalho’ e que receberia a quantia de R$ 500,00 pelo serviço”, explicou a delegada.

Durante as oitivas, a equipe recebeu informações de que em frente à Delegacia Regional (DR) de Guarapari havia pessoas em um veículo preto que diziam ser parentes da conduzida, porém em depoimento a mulher já havia informado não ter parentes na cidade. “De imediato os policiais se dirigiram para abordar o veículo, o motorista ao perceber a presença policial tentou evadir-se do local, mas foram impedidos pela abordagem policial. Nas verificações que se iniciaram, foi possível identificar que se tratavam dos criminosos integrantes do grupo da detida”, contou a delegada.

Ainda de acordo com a delegada Rosane Cysneiros, o homem de 46 anos já tinha passagem pela polícia pelos crimes de estelionato, furto e receptação, no Rio de Janeiro e São Paulo. A mulher de 51 anos também tinha passagem pelo crime de estelionato, na Paraíba.

“A mulher, informou em depoimento que o seu trabalho do dia também era abrir conta corrente com documentos falsos, porém na agência em que foi não obteve êxito, pois o sistema estava fora do ar. No aparelho celular da detida, em fotos na galeria de um aplicativo de mensagens, foi possível identificar documentos sendo preparados com a foto da conduzida e com outros nomes impressos”, conta a delegada.

Os integrantes do grupo foram autuados pelos crimes de estelionato, uso de documento falso, associação criminosa e foram encaminhados aos presídios. Foram apreendidos com o grupo documentos falsos e o veículo utilizado no crime.

Em nota, a Caixa informa que “que aperfeiçoa constantemente os critérios de segurança, observando as melhores práticas de mercado e as evoluções necessárias ao observar ocorrência de fraude. O banco informa que coopera integralmente com as autoridades policiais e demais órgãos de segurança pública nas investigações e operações de combate a fraudes e golpes. Todas as informações suspeitas de fraudes são consideradas sigilosas e repassadas exclusivamente à Polícia Federal, para análise e investigação.  Mais orientações estão disponíveis em: www.caixa.gov.br/segurança 

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape