ads-geral-topo
Economia

Projetos inovadores terão até R$ 150 milhões em crédito no ES

O anúncio foi feito durante o “Finep Day, evento realizado pelas instituições financeiras em parceria com a Findes

Por Redação

em 07 de fev de 2024, às 08h55

7 mins de leitura

Foto: Léo Junior

Para fomentar o ecossistema de inovação capixaba, contribuindo para modernizar e estimular a produtividade industrial do Estado, a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) vai disponibilizar, para 2024, até R$ 150 milhões em crédito para projetos inovadores que podem ser captados junto ao Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes). O crédito para os empresários é mais que o dobro do oferecido em 2023, quando foram disponibilizados R$ 72 milhões para o apoio a projetos de tecnologia e inovação.

O anúncio foi feito durante o “Finep Day – Financiamento como Propulsor da Transformação Industrial”, evento realizado pelas instituições financeiras em parceria com a Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes). O evento ocorreu no auditório da Findes, em Vitória, na tarde desta terça-feira (6).

LEIA TAMBÉM: Cooperativismo no ES fatura R$ 11 bi por ano

Em um ambiente propício para a disseminação de conhecimento e oportunidades de financiamento para as indústrias, a presidente da Findes, Cris Samorini, destacou que, ao longo dos últimos anos, o Estado tem visto a evolução de liberação de crédito por meio da Finep. Em 2022, foram quase R$ 17 milhões em 11 projetos e, no ano passado, foram R$ 72 milhões financiados para micro e pequenas empresas.

“O Finep Day surgiu das conversas que a Findes, o Bandes e a Finep tiveram sobre a necessidade de os empresários conhecerem mais sobre linhas de financiamento a projetos inovadores e tecnológicos. Entendemos que, além de disponibilizar recursos para as empresas, é preciso que esse crédito tenha condições facilitadas para as indústrias, ou seja, com juros mais acessíveis e com menos burocracia para a contratação. Esse acesso ao crédito tem tudo a ver com o momento que estamos vivendo. A indústria voltou a ser o tema central do debate estratégico do Brasil. Com a política de desenvolvimento para o setor industrial, temos um caminho iniciado para estruturar aquilo que temos de oportunidades para o Espírito Santo”, apontou a presidente da Findes.

Presente no evento, o vice-governador e secretário de Estado de Desenvolvimento, Ricardo Ferraço, pontuou que a transformação industrial é de extrema relevância para o crescimento do Estado, gerando postos de trabalho, renda e riqueza por conta da ampliação do número de negócios.

“O financiamento por meio da Finep faz com que possamos ter aqui novas experiências de sucesso, a partir de apoio a projetos inovadores e tecnológicos que contribuam para a modernização e o ganho de produtividade da indústria capixaba. Os recursos disponíveis para 2024 mais que dobraram. Isso certamente é reflexo do potencial e da credibilidade existente no Espírito Santo. Apresentamos há poucos dias os resultados inéditos do Bandes e para esse ano a meta estabelecida amplia consideravelmente a oferta de crédito”, disse Ricardo Ferraço.

O vice-governador prosseguiu: “O Governo do Estado está estruturado para ser parceiro e incentivar bons projetos no Sul, com condições mais diferenciadas, na região Metropolitana e no Norte. Miramos a geração de oportunidades regionalizadas, equilibrando condições e promovendo o desenvolvimento.”

O Bandes desempenha um papel fundamental no estímulo à inovação e no apoio ao crescimento sustentável dos negócios no Estado. O diretor-presidente da instituição, Marcelo Barbosa Saintive, frisou que o investimento em inovação é um dos principais indutores do desenvolvimento sustentável.

“O Bandes, em sua estratégia de fomento, oferece produtos e serviços que permitam ampliar a competitividade das empresas e fortalecer o ecossistema do Espírito Santo, sobretudo na modernização do parque industrial com a incorporação de processos e tecnologia. Atualmente, o Bandes é um dos principais repassadores de recursos Finep no Brasil. Isso é fruto do trabalho para melhorar nossos processos, em especial, no atendimento e orientação ao empresariado e na captação de projetos de financiamento qualificados. Todo esse esforço é alinhado às políticas públicas de desenvolvimento do Governo do Estado e tem potencial transformador da realidade de nossa economia, permitindo atrair empresas e potencializando as existentes aqui”, afirmou Saintive.

Mais recursos para os empresários

A Finep, vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, é uma instituição de fomento à ciência, tecnologia e inovação no ecossistema de inovação, que engloba empresas, universidades, institutos tecnológicos e outras instituições públicas ou privadas. O Bandes é o parceiro estratégico da instituição no Espírito Santo.

O superintendente de Inovação da Financiadora, Newton Kenji Hamatsu, lembrou que o papel da Finep é dinamizar a oferta de recursos para bons projetos. “O lançamento do Nova Indústria Brasil é um esforço muito importante. Está acontecendo esse incentivo às indústrias ao redor do mundo todo. E a retomada das atividades industriais com políticas de incentivo se dá por uma corrida tecnológica muito rápida, em um contexto de uma nova economia sendo moldada em torno da transição energética. Quando bem estruturadas, essas políticas públicas dão certo”, salientou.

Para inspirar os industriais que querem investir em seus negócios, o Finep Day apresentou experiências inovadoras na indústria capixaba. Ricardo Maeski, diretor da Adcos, Flávio Aguilar, diretor da Soma Urbanismo, e Ângelo Pianna, diretor da Le Chocolatier, contaram como acessaram os recursos Finep e como os financiamentos impactaram na melhoria de suas empresas em projetos tanto de inovação de processos quanto de desenvolvimento de produtos.

“Até pouco tempo atrás, a gente não imaginava uma empresa do tamanho da Le Chocolatier indo até o Bandes e conseguir um financiamento. Da mesma forma, para trazer ferramentas de processo, de lean manufacturing que a gente foi buscar junto à Findes. Isso é uma coisa que a gente também não imaginava que fosse possível. Eu não via a Findes nesse sentido e a gente agora tem um trabalho muito bem-feito, que está sendo realizado pela equipe da Federação. Quem não conhece, vale a pena também conhecer”, destacou Ângela Pianna, que financiou um projeto de inovação de processo com recursos da Finep.

Após os casos de sucesso, o gerente substituto do Departamento de Operações de Crédito Descentralizado da Finep, Ricardo Valente, e o gerente de Negócios do Bandes, Arthur Souza, explicaram a todos os presentes como os financiamentos podem transformar as empresas. Ao final das apresentações, foram feitas 37 inscrições para atendimentos individualizados aos industriais com o objetivo de tirar dúvidas sobre acesso aos recursos da Financiadora.

Crédito para negócios inovadores

Para empreendimentos em desenvolvimento de novos produtos, serviços e até mesmo aprimoramento de atividades já existentes, o Bandes opera as linhas Finep Inovacred. Empresas ou pessoas jurídicas com fins lucrativos são o público-alvo desse tipo de financiamento.

Já as micro, pequenas e médias empresas com histórico de inovação podem recorrer à linha Finep Inovacred Expresso, que busca facilitar o acesso ao crédito para os empreendedores. O público atendido é composto por empresas e pessoas jurídicas com fins lucrativos e com receita operacional bruta anual de até R$ 16 milhões, além de empresas e pessoas jurídicas do direito privado e com receita operacional bruta anual de até R$ 300 milhões.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape