ads-geral-topo
Grande Vitória

Avenida Beira-Mar, em Vitória, será requalificada em toda sua extensão

O valor do projeto e obras foi orçado em R$ 120.468.011,20 com prazo de execução de 720 dias corridos após assinatura da ordem de serviço

Por Redação

5 mins de leitura

em 24 de jun de 2024, às 10h31

Foto: Divulgação/PMV

O Projeto Vitória de Frente para o Mar, que investe R$ 647 milhões em reurbanização das orlas da cidade, chegou a mais uma tradicional região da cidade. Nesta quarta-feira (19), a PMV lançou o edital para obras de requalificação da avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, mais conhecida entre os capixabas como avenida Beira-Mar. Serão requalificados 4,2 quilômetros no trecho que vai desde o porto de Vitória, no Centro da cidade, até as proximidades do Hortomercado, na Enseada do Suá.

No entanto, o valor do projeto e obras foi orçado em R$ 120.468.011,20 com prazo de execução de 720 dias corridos após assinatura da ordem de serviço. Contudo, a contratação será na modalidade integrada de empresa ou consórcio especializado que ficará responsável pela elaboração do projeto básico, executivo de engenharia e execução das obras de urbanização da via.

Leia também: Quer parcelar seus ingressos do FIG sem juros? Veja como

Sendo assim, o lançamento do edital foi marcado pela presença de representantes de diversos entidades da sociedade civil organizada com interesses na região como comerciantes, agremiações esportivas e moradores dos diversos bairros beneficiados com a obra.

“Será uma grande intervenção: do Porto ao Horto. É uma região muito utilizada. Esta intervenção urbanística vai permitir que as pessoas acessem essa área com mais qualidade e segurança. Enfim Vitória vai dar dignidade para os moradores por quem transita por essa região, seja de carro, bicicleta, a pé ou com embarcações”, explicou o secretário de Desenvolvimento da Cidade e Habitação Luciano Forrechi.

Avenida Beira Mar

“Vamos ter uma nova concepção urbana na região. Vamos ter píeres, deques, ciclovia, passarela para pedestres e áreas de contemplação da baía de Vitória. A Beira Mar deixa de ser um ponto de passagem de veículos e passa a ser um ativo turístico para a cidade”, disse o prefeito Lorenzo Pazolini.

Segundo o prefeito, a reurbanização vai conectar a região Norte ao Centro. “Você poderá visitar Mercado da Capixaba, se for de carro deixá-lo no estacionamento público ao lado da praça Getúlio Vargas, que vamos reurbanizar, junto com o mirante do porto. Visitar o Viaduto Caramuru e o Museu Capixaba do Negro e retornar pela avenida Beira Mar, caminhando até o Hortomercado, na Enseada do Suá. Essa intervenção, junto com as obras concluídas e as já citadas em andamento, vão agregar muito para o turismo do Espírito Santo”, completou.

Sobretudo, a proposta de requalificação e reurbanização na avenida Marechal Mascarenhas de Moraes. Por sua vez, tem como objetivo de proporcionar mais bem-estar e conforto para moradores e usuários dos espaços, além de potencializar a apropriação das áreas pela comunidade, valorizando-as como local de permanência e convívio social, e não apenas como local de deslocamentos.

“A reurbanização, além de oferecer melhoria da qualidade de vida de seus moradores, visa potencializar os atrativos turísticos, valorizar essa parte da orla e por consequência vitalizar a região”, disse Luciano Forrechi, que expôs o anteprojeto para a comunidade.

Projeto

Seguindo essa diretriz, o anteprojeto prevê a implantação de equipamentos urbanos de lazer como playground para crianças e academia popular. Além de deques que se estendem sobre margem d’água e ampliam o espaço da calçada. Isso com a distribuição de mobiliário, como bancos, mesas e espreguiçadeiras, criando espaços de lazer e contemplação da paisagem ao longo percurso.

Aliás, o anteprojeto contempla ainda a melhoria das calçadas, a reforma e conexão entre os trechos existentes de ciclovias, construção de uma nova edificação para o SOE (Serviço de Orientação ao Esporte), novas baias para ônibus e implantação de um novo mirante à beira mar. Por sim, está previsto também a ampliação da calçada em determinados trechos com avanço em mar. Sendo isso, isso ampliará a passagem de pedestres e proporcionará a implantação de um novo espaço de contemplação na baía de Vitória.

O projeto foi divido em 4 segmentos:
  • 1° – Ampliação: Conecta o Porto de Vitória ao Clube de Regatas Saldanha da Gama, com extensão total de 1,13km.
  • 2° – Urbanização: Trecho onde atualmente possui ciclovia, com extensão total de 0,82km.
  • 3° – Requalificação: Trecho entre o DER-ES e o Clube Álvares Cabral, com extensão total de 0,69km.
  • 4° – Geometria: Trecho entre o Clube Álvares Cabral até o Horto Mercado, com extensão total de 1,56km.

Contudo, a demanda está contemplada no planejamento estratégico do município denominado “Plano Vitória – Planejamento Estratégico 2021- 2024”. Em suma, entre ações referentes às obras de Urbanização, tem com o objetivo de promover a urbanização e a qualificação dos espaços e dos equipamentos públicos.

Intervenções

Por fim, a intervenção integra o projeto Vitória de Frente para o Mar com as seguintes obras que somem R$ 647 milhões em investimentos:

Concluída

Reurbanização da Curva da Jurema – R$ 5 milhões

Em execução

 Nova Orla da Grande São Pedro 1-A – R$ 96 milhões

 Nova Orla da Grande São Pedro 1B – R$ 107 milhões

Aguardando ordem de serviço

 Orla 2C – Andorinhas, Santa Luiza e Pontal de Camburi  –  R$ 51 milhões

 Reurbanização da Praça Getúlio Vargas e Mirante do Porto – R$ 8 milhões

 Engordamento da Curva da Jurema – R$ 30 milhões

Em licitação

 Urbanização do Canal de Camburi – 1ª Etapa – R$ 220 milhões

Edital lançado

 Reurbanização da avenida Beira Mar – R$ 120 milhões

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape