ads-geral-topo
Nacional

Forças Armadas estudam permitir alistamento de mulheres

A ideia, com base na experiência do Chile, é ainda embrionária e depende de vários fatores e providências.

Por Estadão

1 min de leitura

em 03 de jun de 2024, às 13h26

Foto: Exército Brasileiro/divulgação

O ministro da Defesa, José Múcio, pediu estudos aos comandos do Exército, Marinha e Aeronáutica sobre o alistamento militar de mulheres acima de 18 anos de idade, com a ressalva de que deve ser voluntário, não obrigatório, como no caso de homens.

A ideia, com base na experiência do Chile, é ainda embrionária e depende de vários fatores e providências. Uma pergunta básica é quanto tempo e quantos recursos serão necessários para criar alojamentos femininos nos quartéis, que são essencialmente masculinos.

Leia também: Homem esfaqueado em Cachoeiro morre na madrugada deste domingo (2)

Assim, não há previsão de prazos nem de porcentuais de mulheres alistadas, apesar de, no Chile, já serem 20% do total. Hoje, as três Forças Armadas brasileiras já têm mulheres em seus contingentes, inclusive no oficialato, mas o alistamento militar ainda é exclusivamente para homens e obrigatório.

Estadão Conteúdo

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape