ads-geral-topo
Segurança

Polícia procura mandante da morte de vereador em Presidente Kennedy

Gilbert Wagner Antunes Lopes, conhecido como "Waguinho Batman", é apontado como mandante do crime

Por Andrei Soares

3 mins de leitura

em 11 de jun de 2024, às 14h42

Foto: Divulgação/PCES

A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), está procurando Gilbert Wagner Antunes Lopes, conhecido como “Waguinho Batman”, apontado como mandante da morte do vereador Marcos Augusto Costalonga (PL), conhecido como Marquinhos da Cooperativa.

De acordo com a Polícia Civil, o Disque-Denúncia 181 é a melhor forma da população auxiliar a polícia com informações que levem à prisão de criminosos. Aliás, há disponível um site onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas, o disquedenuncia181.es.gov.br.

Presos suspeitos em Presidente Kennedy

A Polícia Civil prendeu cinco suspeitos de envolvimento na morte do vereador Marcos Augusto Costalonga. A prisão aconteceu durante uma operação em Presidente Kennedy, nesta segunda-feira (10).

Contudo, durante a Operação Gatepost, os policiais cumpriram os mandados nos municípios de Itapemirim, Marataízes e Presidente Kennedy. Três homens, de 31, 32 e 35 anos foram localizados e presos pelas forças de segurança. Aliás, outros dois mandados de prisão foram cumpridos em desfavor de homens que já se encontravam custodiados no sistema prisional capixaba pelo crime de roubo.

Leia também: Casal é encontrado morto dentro de residência em Castelo

Morte do vereador em Presidente Kennedy tem relação com dívida

De acordo com o delegado titular da Delegacia de Polícia Civil de Presidente Kennedy, Thiago Viana, a motivação do crime está relacionada a uma dívida que o mandante do crime tinha com o vereador.

“Quando ainda não era vereador, o Marcos vendeu um caminhão de mourões para o mandante do crime, no entanto, esse homem não pagou pelo produto. Aliás, o mandante tinha uma empresa que era responsável na época por uma obra pública na cidade. O vereador começou a fazer cobranças incisivas. Quando assumiu o cargo de vereador disse, inclusive, que iria na prefeitura solicitar o bloqueio de pagamento dele, caso não pagasse pelo valor dos mourões. Aliás, os dois discutiram, o mandante efetuou o pagamento e depois ordenou a execução do vereador”, explicou o titular da Delegacia de Polícia (DP) de Presidente Kennedy, delegado Thiago Viana.

Portanto, após os procedimentos de praxe, os policiais encaminharam os suspeitos para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Marataízes.

“Uma investigação complexa que durou três anos. Os envolvidos queimaram o carro e sumiram com a arma utilizada no crime. Aliás, fizeram de tudo para apagar os rastros. O mandante do crime faz parte de uma milícia e é oriundo do Rio de Janeiro”, relata Thiago.

Entenda a morte do vereador

Na noite do dia 27 de maio de 2021, Marcos, sua esposa e um amigo voltavam de uma partida de futebol. No caminho, um veículo modelo Hyundai HB20 teria parado ao lado do carro da vítima e os ocupantes atirado várias vezes no veículo que a vítima dirigia.

No entanto, um dos tiros atingiu o vereador, que morreu na hora. Ele perdeu o controle do veículo e caiu em um barranco à beira da estrada. Os suspeitos fugiram do local sem levar nada. A mulher e seu amigo ficaram feridos e foram socorridos.

Aliás, os policiais encontraram o carro utilizado pelos criminosos, queimado quatro dias após o crime na localidade de Monte Belo, também no município de Presidente Kennedy.

Operação Gatepost: O nome da operação “Gatepost” faz referência a tradução em inglês da palavra “mourão”.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape