ads-geral-topo
Cidades

Sala de Hidratação para Dengue tem atividade suspensa em Anchieta

Com o encerramento da Sala de Hidratação para Dengue, os atendimentos deverão ocorrer no Pronto Atendimento Municipal

Por Redação

2 mins de leitura

em 17 de jun de 2024, às 10h08

Foto: Jonas Pereira/Prefeitura de Anchieta

A partir desta segunda-feira (17), a Sala de Hidratação para Dengue, instalada desde março, no auditório do ESF 3, terá suas atividades suspensas. O motivo é a redução dos números de notificações para a doença e a consequente diminuição significativa da procura pelo serviço.

Leia também: Semana começa com calor e sem chance de chuva no Sul do Espírito Santo

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a Sala de Hidratação para Dengue está prevista no Plano de Contingência das Arboviroses 2024-2025, ativados neste ano para atender a alta procura da população aos serviços de saúde. O serviço estabelece uma porta específica para atendimento dos casos suspeitos e confirmados por dengue e para dar melhores condições de hidratação aos pacientes.

A partir de agora, com o encerramento da Sala de Hidratação para Dengue, os atendimentos deverão ocorrer no Pronto Atendimento Municipal, Pronto Socorro do Hospital Padre Humberto e Estratégias e saúde da Família.

A Vigilância Epidemiológica orienta que todos os casos suspeitos, notificados para dengue ou outras arboviroses devem ser orientados procurar o laboratório municipal, em dias úteis da 7h às 9h, até o 5° dia do início dos sintomas, para coleta do exame RT-PCR.

“Foi identificada a necessidade de desmobilização do serviço neste momento e a sala poderá ser reativada a qualquer momento, conforme a necessidade epidemiológica”, explica a titular da pasta, Jaudete Frontino Denadai.

Prevenção diária contra dengue

A Vigilância em Saúde Ambiental informa aos moradores que a melhor e mais eficiente maneira de controlar o mosquito é eliminar água parada, evitando a procriação do inseto.

Segundos dados da Saúde, cerca de 80% dos focos do inseto são encontrados em residências, em locais onde moram pessoas. O mosquito Aedes aegipty é transmissor da dengue, chikungunya e zika.

Conforme dados da Secretaria Municipal de Saúde de Anchieta, em 2024, até o dia 08 de junho (Semana epidemiológica nº 23), notificou 1.269 pessoas suspeitas de dengue, dessas 619 casos foram confirmados, 421 descartados e os demais seguem em investigação. E 02 óbito no município, por causa da dengue, foram confirmado pela Secretaria Estadual de Saúde (SESA).

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape