ads-geral-topo
Variedades

Samara Felippo é criticada por mudar ‘com quem será’ no aniversário da filha

Em tom de brincadeira, ela faz cara de insatisfação enquanto a música é puxada pelas crianças

Por Estadão

3 mins de leitura

em 24 de jun de 2024, às 09h20

Foto: Reprodução/Redes sociais

A atriz Samara Felippo compartilhou com os seguidores na sexta (21), um vídeo dos parabéns da filha Lara, que completou 11 anos. No entanto, com a legenda “Você tem uma mãe feminista. Ok?”, as imagens mostram o momento do “com quem será”, em que Samara muda a letra para: “vai depender se a Lara vai querer”.

Aliás, em tom de brincadeira, ela faz cara de insatisfação enquanto a música é puxada pelas crianças. No entanto, isso foi o suficiente para receber críticas.

Leia também: Está chegando o festival mais charmoso do Caparaó

“Minha cara no início já diz tudo”, escreveu Samara, na legenda da postagem. “Chega de todo mundo definir COM QUEM você vai casar e também SE você quiser casar! Desde a infância é isso. Um saco! Brincadeirinhas na escola de com quantos anos e com quem vai casar, quantos filhos vai ter, rivalidade feminina. Afe! Chega disso. Parem de alimentar essa cultura”, comentou.

Sendo assim, a atriz esclarece: “Sim! Eu faço isso em todos os aniversários quando mandam essa música CHATA. Me julguem no 0800.”

Samara Felippo criticada

No entanto, alguns seguidores viram com exagero a postura de Samara: “Nossa! Até nessas horas? Relaxa, mulher! O feminismo não vem daí!”, escreveu uma seguidora. “Problematizaram o parabéns”, disse outro.

Porém, outros saíram em defesa da atriz: “Certíssima, temos que parar de achar que temos que ser escolhidas”, disse uma. “Mas ela só cantou: “Vai depender se a Lara vai querer. Tá certa, respeitando a vontade da filha”, ponderou outra.

Aliás, recentemente, a atriz se pronunciou sobre o processo que apura o caso de racismo sofrido pela filha mais velha, Alicia, de 14 anos, no Colégio Vera Cruz. Contudo, o caso repercutiu muito depois que Samara pediu a expulsão das colegas que roubaram o caderno da menina, arrancaram folhas, e escreveram uma ofensa de cunho racial em uma página. No entanto, o caso está sendo investigado.

Racismo na escola

Portanto, em uma nota no Instagram, Samara disse que a menina não foi chamada para dar sua versão. “Vítima de racismo explícito ocorrido na escola, no dia 22 de abril, minha filha, de 14 anos, foi proibida de manifestar-se no processo que apura a conduta de suas ex-colegas de escola, agressoras que inclusive confessaram a prática de racismo”.

Segundo a atriz, “a escola também reconheceu o ato racista. Aliás, ela poderá participar da audiência, mas calada, sem direito de apresentar a sua versão dos fatos”, escreveu

Estadao Conteudo

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape