ads-geral-topo
Saúde e Bem-estar

Vício em redes sociais: saiba quando procurar ajuda profissional

Psicanalista faz importantes observações sobre como identificar quando o uso das redes sociais está fora de controle.

Por Diorgenes Ribeiro

4 mins de leitura

em 03 de jun de 2024, às 18h15

Foto: AQUINOTICIAS.COM | Diorgenes Ribeiro

Em um tempo onde o uso das redes sociais estão mais aflorados, inclusive, por todas as faixas etárias, seja idoso ou criança, as pesquisas mostram que 3 bilhões de pessoas no mundo usam redes sociais. Gastando duas horas diárias, em média, curtindo, compartilhando e atualizando status nas diversas plataformas existentes.

Diante destes fatos, estamos sacrificando nossa saúde mental e nosso bem-estar, além do nosso tempo? Segundo o psicanalista formado pelo IGP, Wladimir Oliveira, que fez um alerta sobre o vício em redes sociais.

Leia também: Dia Mundial do Combate ao Tabagismo: os benefícios de parar de fumar

Além de Psicanálise, Wladimir é formado também em Teologia, Licenciatura em Filosofia, MBA em Liderança e Gestão de Pessoas, pós-graduado em Terapia de Casal com Abordagem Psicanalítica e pós-graduação em Gestão e Administração Escolar.

O psicanalista faz importantes observações sobre como identificar quando o uso das redes sociais está fora de controle:

Mudança de hábitos

“Existem alguns indícios que são bastante habituais: nervosismo quando não se tem acesso à internet; consultar as redes sociais assim que se levanta e antes de se deitar; sentir-se inquieto se não tiver o celular ao alcance da mão; caminhar utilizando as redes sociais; sentir a necessidade de compartilhar qualquer coisa da vida diária”, afirma o psicanalista.

No entanto, todos os dias milhões de pessoas usam as plataformas para se comunicar. Especialistas alertam para esse uso viciante das redes sociais e suas consequências. “Ansiedade, depressão, irritabilidade, distanciamento social e familiar, etc, podem ser sinais do uso em excesso e os pais precisam ficar alerta”, diz.

Vício em redes sociais

Ao mesmo tempo, Wladimir Oliveira, ressalta que o uso frequente das redes sociais é considerado um vício. “A Real Academia da Língua diz que o vício é uma dependência de substâncias ou atividades nocivas para a saúde ou equilíbrio psíquico. Aliás, já foi comprovado por muitos especialistas que o uso excessivo das redes sociais pode criar sérias dependências com suas consequências”.

Assim também, diante do uso exagerado das redes sociais, o profissional sugere algumas atitudes simples que podem ser tomadas para combater o vício. “Estabelecer um tempo mínimo de uso; evitar o uso do celular em momentos-chave do dia (café da manhã, almoço ou jantar); praticar atividade física; estabelecer um tempo mínimo por dia para desenvolver atividades totalmente desconectadas”, ressalta.

Hora de procurar ajuda

Vício nas redes sociais
Foto: Divulgação | Redes Sociais

Além disso, é necessário observar os sinais já mencionados anteriormente. Verificando a presença desses sinais, o profissional alerta que não há problema em fazer uma pausa nas redes sociais por alguns dias. “Procure ajuda, terapia nesse momento é uma excelente escolha para manter o equilíbrio e a saúde mental.”

Do mesmo modo, Wladimir também relata a importância do comportamento de amigos e familiares na recuperação dos dependentes nas redes sociais. “Acolhimento é a palavra de ouro quando falamos de dependência. É preciso auxiliar essas pessoas na construção de hábitos saudáveis, levá-los para ambientes que não estimulem a dependência nas redes sociais e incentivem o vínculo familiar”.

Por exemplo, se a pessoa passa mais tempo na tela do que convivendo socialmente, é sinal que precisa buscar ajuda. Sinais como falta de energia, cansaço e ansiedade revelam a necessidade urgente de cuidados. “Na identificação de sinais é preciso urgente procurar ajuda profissional”, ressalta o psicanalista – @psiwladimir

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape