ads-geral-topo
Nacional

Ex-policial condenado pela morte de Eliza Samudio é preso por assassinato

Em 2019, o ex-policial foi condenado por júri popular a 16 anos de prisão

Por Estadão

2 mins de leitura

em 05 de jul de 2024, às 10h17

Foto: Renata Caldeira/TJMG
Foto: Renata Caldeira/TJMG

Conhecido pelo envolvimento na morte de Eliza Samudio, o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, voltou a ser preso nesta quarta-feira (3), sob acusação de um outro assassinato, o do motorista Devanir Claudiano Alves, em 2009, na cidade de Belo Horizonte.

Leia também: Sargento da Polícia Militar é morto a tiros no Espírito Santo

De acordo com denúncia do Ministério Público de Minas Gerais, Bola foi o executor de um crime encomendado pelo comerciante Antônio Osvaldo Bicalho, que descobriu um caso amoroso entre sua esposa e a vítima, que foi morta a tiros.

Aliás, em 2019, o ex-policial foi condenado por júri popular a 16 anos de prisão; Bicalho pegou 14 anos. Na época, eles receberam o direito de recorrer em liberdade, mas Bola já cumpria pena pela morte da ex-namorada do goleiro Bruno.

Com o fim dos recursos, o Tribunal de Justiça determinou a prisão do condenado nesta segunda-feira (1º). Ele estava em casa, na Grande BH, quando foi detido por policiais militares, e deu entrada no Presídio de Lagoa Santa nesta quinta-feira (4). De acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

A defesa dos condenados no processo mais recente não foi localizada pela reportagem.

Em 2013, Bola foi sentenciado a 22 anos de prisão pelo assassinato de Eliza Samudio. Em 2016, a Justiça voltou a condená-lo pela morte de um carcereiro em Contagem.

Estadao Conteudo

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape