ads-geral-topo

A comemoração dos 489 anos de Vila Velha teve show de inclusão e do Alemão do Forró

A alegria no espaço reservado em frente ao palco para as pessoas com deficiência foi contagiante

5 mins de leitura

em 28 de maio de 2024, às 11h46

Cantor capixaba recebeu com muito carinho um grupo de jovens com síndrome de Down no seu camarim. Fonte: Marcel Carone (Foto: Divulgação)

Por Marcel Carone

A importância de se ter um espaço destinado às pessoas com deficiência (PCD) em shows e eventos é fundamental para garantir a inclusão e a acessibilidade de todos os indivíduos. Esses espaços são essenciais para que as pessoas com deficiência possam desfrutar das mesmas experiências culturais e de entretenimento que as demais pessoas, sem enfrentar barreiras físicas ou sociais.

O aniversário de 489 anos de Vila Velha teve uma programação diversificada que se estendeu por cinco dias. As festividades envolveram moradores e visitantes com uma ampla variedade de eventos culturais e musicais, que celebraram a história e a cultura da terceira cidade mais antiga do Brasil. 

Segundo o Estatuto da Pessoa com Deficiência, é obrigatório que os organizadores de eventos e shows ofereçam espaços reservados e adequados para acomodar pessoas com deficiência, garantindo a acessibilidade física e acomodação adequada para cadeiras de rodas. Além disso, o local deve contar com sinalização tátil, rampas de acesso, banheiros adaptados e demais recursos que garantam a autonomia e a segurança das pessoas com deficiência.

A existência de espaços PCD em shows e eventos não se resume apenas à conformidade com a legislação, mas também é uma forma de promover a inclusão e a igualdade de oportunidades. Ao oferecer esses espaços, os organizadores demonstram o compromisso com a diversidade e a valorização da participação de todas as pessoas na sociedade.

Além disso, a presença de espaços PCD em shows e eventos tem um impacto positivo na experiência das pessoas com deficiência. Esses espaços proporcionam conforto, segurança e a possibilidade de desfrutar plenamente do evento, sem enfrentar obstáculos físicos ou se sentir excluído. A acessibilidade é um direito humano fundamental e é dever de todos promover a inclusão e eliminar as barreiras que impedem a participação plena e igualitária das pessoas com deficiência.

É importante ressaltar que a inclusão de espaços PCD em shows e eventos não beneficia apenas as pessoas com deficiência, mas também enriquece a diversidade e a experiência de todos os participantes. A convivência com a diferença e a promoção da igualdade são valores essenciais para a construção de uma sociedade mais justa e inclusiva.

Portanto, é fundamental que os organizadores de shows e eventos estejam cientes da importância e da obrigatoriedade de disponibilizar espaços PCD. Além de cumprir a legislação, eles estarão contribuindo para a construção de uma sociedade mais inclusiva e acessível, onde todas as pessoas possam desfrutar das mesmas oportunidades e experiências culturais.

A inclusão de espaços PCD em eventos como os que ocorreram na Prainha de Vila Velha é um reflexo do reconhecimento dos direitos que as pessoas com deficiência têm e são garantidos por leis e regulamentos específicos. Este colunista esteve presente no evento de sexta-feira (24) para dar um abraço no amigo Alemão do Forró e assistir ao seu show. Estava acompanhado de Renato, Felipe e Maria Clara, todos com síndrome de Down e pertencentes à família Vitória Down, associação que amo e represento como Embaixador. Não posso deixar de registrar o cuidado que a prefeitura da cidade teve ao reservar, na frente do palco, um espaço exclusivo para que pessoas com deficiência pudessem participar, se divertir e desfrutar do show. Esse espaço virou uma verdadeira pista de dança, onde Maria Clara e Felipe, que também são casados, deram um incontestável show à parte, dançando as músicas do ídolo capixaba.

No Brasil, a legislação que aborda a acessibilidade em eventos é a Lei n.º 13.146/2015, conhecida como Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência ou Estatuto da Pessoa com Deficiência. Essa lei estabelece diretrizes e normas para a promoção da igualdade de oportunidades e a inclusão social das pessoas com deficiência. O cumprimento dessa lei por parte da administração Arnaldinho Borgo representa um avanço importante na sensibilidade e no cuidado do Poder Público Municipal de Vila Velha com a comunidade PCD.

Todos estavam ansiosos para ver o show. Além desses jovens, haviam os cadeirantes. Todos se divertiram muito. Fonte: Marcel Carone (Foto: Divulgação)

Concluo esta coluna parabenizando o prefeito e todo o secretariado envolvido na organização da festa de aniversário da cidade. Respeitar a diversidade e incluir as pessoas com deficiência é um passo importante para tornar a nossa sociedade mais plena, justa e humana.

Marcel Carone é jornalista, apresentador de tv, empresário, ativista social comprometido com a inclusão, Embaixador da Associação de Pais, Amigos e Pessoas com Síndrome de Down do Espírito Santo Vitória Down, Idealizador da “Brigada 21” e do “Pelotão 21”. É diplomado pela ADESG – Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra e Comendador do 38° Batalhão de Infantaria do Exército Brasileiro. 

As informações/opiniões aqui escritas são de cunho pessoal e não necessariamente refletem os posicionamentos do AQUINOTICIAS.COM

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape