ads-geral-topo
Esportes

Na Alemanha, Esquiva Falcão disputa a decisão contra Vincenzo Gualtieri

A luta será no dia 1º de julho, sábado, na cidade de Wuppertal, localizada na região administrativa de Düsseldorf

Por Redação

4 mins de leitura

em 27 de jun de 2023, às 08h39

Foto: Divulgação

O boxeador capixaba Esquiva Falcão está na Alemanha desde o dia 23, para a disputa do cinturão mundial do peso-médio (até 72,6kg) da Federação Internacional de Boxe (FIB). A luta será no dia 1º de julho, sábado, na cidade de Wuppertal, localizada na região administrativa de Düsseldorf.

Atualmente, o brasileiro lidera o ranking mundial, com 30 lutas e 30 vitórias, 20 delas por nocaute. Além dos números impressionantes ele também é o primeiro boxeador brasileiro a conquistar uma medalha de prata em uma Olimpíada.

O pugilista fez parte da sua preparação na Califórnia, orientado pelo experiente técnico Robert Garcia. Agora, a dias do grande duelo, o lutador enfrenta um desafio bem diferente da realidade dos últimos dias, durante sua estada nos Estados Unidos: a falta de estrutura.

Falta de estrutura na Alemanha

O atleta brasileiro se pronunciou em suas redes pessoais mostrando um pouco dos desafios que vem enfrentando na Alemanha. Hotel isolado e sem academias por perto e falta de equipamentos para treinar e controlar o peso foram algumas das reclamações do atleta.

Mas as dificuldades não parecem abalar o lutador, que considera esta luta a mais importante de sua vida. “Última semana, últimos sacrifícios. Mas eu sou assim, pra mim agora é tudo ou nada e nós vamos pra cima! Tem dez anos que eu estou esperando esse momento e eu vou levar esse cinturão pra casa!”, afirmou Esquiva, que, junto de sua equipe, já conseguiu os materiais necessários para treinar e controlar o seu peso.

Indefinições marcaram a disputa

Inicialmente o brasileiro enfrentaria Gennady Golovkin, o “GGG” do Casaquistão. A luta chegou a ser anunciada e seria disputada em Los Angeles, mas as negociações não avançaram.

Com o recuo do adversário de 40 anos, outros nomes foram cogitados para a disputa pelo título, como do australiano Michael Zerafa, até a confirmação do alemão Vincenzo Gualtieri como seu adversário. Vincenzo atualmente é o terceiro do ranking, com 21 lutas, 20 vitórias (7 por KO) e 1 empate.

A demora para a definição do evento impactou nas lutas de Esquiva Falcão, que não subiu nos ringues em luta oficial desde maio de 2022. Entretanto o lutador afirma que isso não impacta em nada na sua preparação.

“Os treinamentos não pararam. Tenho treinado muito forte porque eu sabia que ia chegar esse momento de lutar pelo cinturão mundial. Eu já tenho experiência no boxe olímpico e no boxe profissional e isso acontece. Tem anos que você luta muitas vezes, anos que você luta uma única vez, então eu não fico nervoso”, explica.

Expectativas para a luta

O atleta também falou o que espera para o grande evento de sábado. “Minha expectativa é vitória por nocaute. Treinei muito pra essa luta e para não deixar essa decisão para os pontos. Até por que eu estou na casa do adversário, não quero deixar o resultado na mão dos árbitros.”

A avaliação do atleta tem base no seu impressionante cartel de 30 lutas invicto: “Eu tenho um poder de nocaute forte. Das minhas 30 lutas, 20 foram vitorias por nocaute. Então acredito que nessa luta a gente consiga trazer esse cinturão mais rápido. Minha expectativa é trazer a vitória antes do 6º assalto”.

Além dos excelentes números, Esquiva Falcão diz ter uma fonte extra de forças, a família. A esposa Suelen e seus três filhos, incluindo Lívia, de apenas 2 meses, aguardam a volta do lutador no Espírito Santo.

“Ficar longe da família é muito difícil. Muita saudade, mas eu sei que eu tô aqui, não por mim, mas sim por eles. O objetivo aqui é ganhar pra poder dar uma vida melhor pra eles, dar um estudo melhor e mais segurança. Isso me dá combustível para treinar mais e dar meu melhor”.

Recado para a torcida

Esquiva já sonha com o cinturão e manda recado para a torcida: “Todos os brasileiros e capixabas podem esperar, que em breve eu vou chegar no Espírito Santo com o cinturão, e com certeza esse cinturão não é só meu, mas sim de todos que me acompanham, de todos que torcem por mim, do povo capixaba e do povo brasileiro.” 

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape