ads-geral-topo
Espírito Santo

Hemofílicos garantem próteses pelo sistema público de saúde do ES

O deputado Bruno Resende atuou junto à Secretaria Estadual de Saúde – Sesa, para viabilizar a Portaria Nº 061-R, de 31 de julho de 2023, que atualizou itens especiais, não contemplados originalmente na Tabela SUS.

Por Redação

3 mins de leitura

em 31 de out de 2023, às 13h06

Foto: Divulgação | Agência PA | SECOM

A presidente da Associação dos Hemofílicos do Espírito Santo (AHES), Roziani Pereira, esteve no gabinete do deputado estadual Dr. Bruno Resende (União), presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa (Ales), para cumprimentá-lo pela conquista da associação, que obteve, por meio de portaria estadual e com apoio do deputado, o acesso a próteses e materiais especiais para os pacientes hemofílicos do Espírito Santo.

O deputado atuou junto à Secretaria Estadual de Saúde – Sesa, para viabilizar a Portaria Nº 061-R, de 31 de julho de 2023, que atualizou itens da tabela estadual de procedimentos, medicamentos, órteses, próteses e materiais especiais, não contemplados originalmente na Tabela SUS, e vinculados à Política Estadual de Contratualização da Participação Complementar ao Sistema Único de Saúde no Espírito Santo.

“Há uns 3 anos a gente vem tentando resolver essa questão. Quando a gente fez contato com o Dr. Bruno Resende, em fevereiro, logo que ele assumiu o mandato, agendamos uma reunião e explicamos a necessidade de uma prótese específica para o paciente hemofílico, por causa da durabilidade, da qualidade e do peso do material utilizado”, comemorou o presidente da Associação.

Prótese para hemofílicos

A prótese proporciona melhor qualidade de vida e, com a durabilidade ampliada, o paciente não precisa se submeter com tanta frequência a cirurgias para substituições das próteses para articulações do joelho, tornozelo, cotovelo e ombros.

“Os sangramentos nos tornozelos e no joelho impactam mais o paciente”, explica Roziane.

Dr. Bruno Resende promoveu diversas reuniões para viabilizar a solicitação junto à Sesa.

“Esse tipo de problema faz com que os pacientes tenham dificuldade na locomoção, compromete a qualidade de vida, o ângulo do joelho começa a travar, então ele acaba tendo muita dificuldade para as atividades que seriam normais para todos nós”, explica Dr. Bruno Resende.

“Agradeço ao governador Renato Casagrande e ao secretário de Saúde, Miguel Duarte, pela sensibilidade ao atender a nossa solicitação”, disse Dr. Bruno.

O que é hemofilia

Ele explica que a hemofilia é um distúrbio genético e hereditário que afeta a coagulação do sangue.

Por exemplo: quando ferimos alguma parte do nosso corpo e começa a sangrar, as proteínas (elementos responsáveis pelo crescimento e desenvolvimento de todos os tecidos do corpo) entram em ação para estancar o sangramento. Esse processo é chamado de coagulação.

“As pessoas portadoras de hemofilia, não possuem essas proteínas e por isso sangram mais do que o normal”, explica Dr. Bruno Resende.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape