ads-geral-topo
Espírito Santo

Rede particular capixaba recebe mais 10 mil alunos em 2022

Dados do Censo Escolar do Inep apontam que o número de matrículas nas instituições privadas cresceu 10,3% em relação a 2021, passando de 101.972 para 112.523

Por Redação

em 22 de nov de 2023, às 17h40

4 mins de leitura

Bruno Loyola Del Caro

Levantamento do Censo Escolar da Educação Básica, com base nos dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão ligado ao Ministério da Educação (MEC), aponta que a rede particular do Espírito Santo aumentou em 2022.

Em 2021, em plena pandemia da covid-19, o número de estudantes matriculados foi de 101.972. Mas em 2022 o crescimento de matrículas foi retomado e o número de alunos chegou a 112.523, sendo 10.551 estudantes a mais, um aumento de 10,3%.

Leia também: Pai fumante perde direito de conviver com filho

O Censo aponta ainda dados desde 2010, quando havia 111.680 estudantes na rede privada no Estado. Segundo o Censo, o número de matriculados da rede particular atual representa cerca de 13% do total de estudantes da educação básica do Estado, que conta com mais de 761 mil alunos.

Para o presidente do Sindicato das Empresas Particulares de Ensino do Espírito Santo (Sinepe/ES), Bruno Loyola Del Caro, o crescimento nas matrículas se deve à melhora na economia.

Bruno Loyola Del Caro. Foto: Divulgação

“Com o país retomando a economia, em 2022, com menor desemprego, muitas famílias voltaram a investir na educação, e nossas escolas estavam prontas para acolher todos os alunos”.

Com relação à educação infantil privada, os últimos anos foram ainda mais desafiadores, devido à economia e à pandemia da covid-19. Mas, de 2021 para 2022, houve crescimento de 13.402 para 16.399 crianças matriculadas.

Da mesma forma ocorreu no ensino fundamental, que aumentou o número de alunos em 5,1%, de 61.678 para 64.897. No ensino médio, houve ainda um leve crescimento, de 13.893 para 14.671 matrículas. Mais alunos também foram registrados na educação profissional, na Educação de Jovens e Adultos (EJA) e ainda na educação especial.

Assim como o número de alunos, a quantidade de escolas também cresceu ao comparar o ano passado com 2021: foi de 346 estabelecimentos para 352 instituições. Também houve crescimento no número de professores.

Mais 10.551 alunos na educação básica em 2022

Em 2021, a rede particular no Estado contabilizava 6.103 docentes. Já em 2022, a quantidade subiu para 6.341. Isso significa que há 17 matrículas por docentes na rede privada, mas ainda é menor do que o indicador da rede pública, que é de 19.

“Com mais alunos matriculados, houve a necessidade de as escolas contratarem mais professores, em busca de sempre haver uma educação de excelência nas instituições. Mas a rede pública ainda conta com a grande maioria dos estudantes, por isso o maior número de educadores”, explicou o presidente do Sinepe/ES.

Quanto aos números por municípios, o Censo apontou que, das 78 cidades capixabas, as que contam com o maior percentual de estudantes matriculados na rede particular da educação básica são Vitória, com 27,32%, Vila Velha, com 26,31%, Cachoeiro de Itapemirim, 15,6%, Colatina, 15,3%, e Aracruz, com 14,8%, ainda segundo os dados do Censo em 2022.

Ensino superior

Já os dados do Censo da Educação Superior são de 2021, mas também apontam crescimento de matrículas na rede particular do Espírito Santo: 34,5% em relação ao número total de universitários, passando de cerca de 101 mil em 2011 para 135 mil em 2021.

A modalidade de ensino a distância apresentou um crescimento ainda mais expressivo, com um aumento de 242% no número de matrículas, passando de cerca de 20 mil em 2011 para mais de 70 mil em 2021.

“As matrículas do ensino superior também aumentaram, mas isso se deve ao ensino a distância, já que os dados são de 2021. Entre 2020 e 2021, o número de alunos em cursos presenciais caiu de 70 mil para 63 mil. Já o de ensino a distância foi de 59 mil em 2020 para 72 mil em 2021. Porém, acredito que no ano passado, assim como na educação básica, também houve crescimento de alunos no ensino superior em cursos presenciais, com a retomada da economia e da rotina, após a pandemia da covid-19”, ressaltou Bruno.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape