ads-geral-topo
Cidades

Defesa Civil de Cachoeiro orienta população sobre cuidados no período de chuvas

Para os próximos dias são previstos ventos e chuva forte para a região Sul.

Por Redação

4 mins de leitura

em 02 de jan de 2024, às 12h00

Foto: Pammela Volpato

O ano de 2024 começou com condições de tempo instável, principalmente no Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. Uma frente fria estacionária em alto mar, na altura do Espírito Santo, atua transportando muita umidade para o estado capixaba. Além disso, com a configuração da primeira ZCAS – Zona de Convergência do Atlântico Sul, nesta terça-feira, 2 de janeiro, a situação passa a ser de perigo, para dias consecutivos de chuva forte e persistente com acumulados elevados em todas estas áreas.

As chuvas já caem há alguns dias em praticamente todo o Espírito Santo, inclusive na região Sul e em Cachoeiro de Itapemirim. Entretanto, de acordo com o Coordenador da Defesa Civil de Cachoeiro de Itapemirim, Inácio Daroz, o volume de chuva não foi suficiente para alterar o volume do rio Itapemirim. “O nível do nosso rio é monitorado frequentemente. Seu volume é afetado pelas águas que descem do Caparaó e, até agora, o nível do rio subiu cerca de 40cm apenas. Não temos motivos para preocupação, basta ficarmos sempre atentos às condições do tempo”.

Daroz informou que para os próximos dias são previstos ventos e chuva forte para a região Sul. Sendo assim, é preciso redobrar os cuidados para prevenir transtornos e acidentes. Quem mora em área de encostas, a atenção precisa ser redobrada aos sinais de deslizamento de barreiras, rolamento de pedras e escorregamento de terra. Isso porque o solo fica mais úmido e propenso à movimentação de massa, podendo ocorrer queda de barrancos e taludes.

A orientação, aos moradores que se encontram nesses locais de risco, é permanecer atentos a qualquer fissura ou rachadura em casa ou no solo. “A Defesa Civil permanecemos à disposição da população para atender seus chamados e sanar suas dúvidas, basta nos acionar por meio de nossos canais de comunicação”, destaca o coordenador.

Fale com a Defesa Civil

Em Cachoeiro, os cidadãos podem contatar o órgão por meio dos telefones 199 (de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h) ou (28) 98814-3497 (plantão de emergência, inclusive nos sábados, domingos e feriados).

Monitoramento do Rio Itapemirim

A Defesa Civil de Cachoeiro acompanha o comportamento da vazão em Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) de municípios da região sul capixaba e do nível do rio Castelo, que têm impacto no rio Itapemirim. A população pode acompanhar a medição do rio na página www.cachoeiro.es.gov.br/defesa-civil/plantao.


Confira mais dicas da Defesa Civil

Antes das chuvas
– Realize limpeza preventiva de telhados, calhas e canos de descida de água.
– Substitua telhas quebradas e fixe estrutura de telhados que possam se soltar com ventos fortes.
– Desobstrua ralos, valas e tubos de coleta de água.
– Retire entulhos da sua calçada e dos quintais.
– Providencie a poda dos galhos de árvores que botem em risco o telhado da residência.
– Não jogue lixo, sacolas plásticas ou garrafas pet nas ruas e margens de rios e córregos.
– Acompanhe as informações meteorológicas pela imprensa, internet ou boletins da Defesa Civil.
– Direcione canos de descida de água das calhas, para tubulação de coleta de água pluvial.

Durante as chuvas
– Tenha sempre lanternas e pilhas em condições de uso.
– Acompanhe a mídia local, para saber a previsão do tempo ou os informes sobre o evento adverso.
– Em caso de tempestade com raios e ventos fortes, não suba em telhados para fazer manutenção de emergência.
– Quando estiver na rua, não procure abrigo embaixo de árvores, estrutura metálica ou outdoor, em caso de tempestade com raios e ventos fortes.
– Desligue a energia elétrica de locais onde os utensílios e equipamentos elétricos possam ser atingidos pela chuva.
– Mantenha as portas e janelas sempre bem fechadas ou trancadas, evitando danos severos que podem ser causados pelo vento forte.
– Se mora próximo ao rio ou a córregos, fique atento ao nível de água. Se estiver subindo rapidamente e além do normal, vá com a família para um lugar seguro.
– Não deixe crianças brincando em áreas alagadas ou nas águas dos córregos, pois elas podem ser levadas pela correnteza ou ser contaminadas, contraindo graves doenças, como hepatite e leptospirose.


Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape