ads-geral-topo
Cidades

Como estão as obras da Lagoa do Meio em Marataízes? Confira

A obra garante para a comunidade a revitalização e valorização de um espaço muito significativo para o município, que vai integrar a natureza com o ambiente urbano

Por Elisangela Teixeira

5 mins de leitura

em 15 de jan de 2024, às 16h41

Foto: Elisangela Teixeira / Aqui Notícias

Com 50% de execução concluída, as obras da Lagoa do Meio seguem em ritmo acelerado, em Marataízes, no Sul do Espírito Santo. De acordo com a Prefeitura do município estão em andamento a pavimentação das calçadas, passeios e construção das ciclovias. A previsão de entrega total é para outubro de 2024, quase dois anos depois da assinatura da ordem de serviço.

Leia também: Banho de mar? Confira como estão as praias de Marataízes

Nesse sentido, a revitalização da área tem agradado a população de forma geral, que tem visto com bons olhos a obra. Sobretudo quem mora do entorno da lagoa, uma vez que os imóveis tanto residenciais como comerciais do entono já estão se valorizando.

Rosane Baptista é pedagoga e mora em Marataízes há 27 anos, em uma rua bem próxima da lagoa. Ela é uma das moradoras que está animada com as mudanças. “Isso era um brejo antigamente, com muito mau cheiro, bichos e moscas. Era um sonho que o local que pudesse mudar dessa forma, infelizmente muita gente não viveu pra ver isso. Hoje, Marataízes está em outro patamar com empresas investindo na cidade e na região da lagoa”, relata.

Outro que está animado com as mudanças é o comerciante Bruno Azeredo. “O comércio já está se valorizando e temos esperança que melhore ainda mais. Tem muita gente vindo de fora e se instalando aqui de olho no que esta área está se tornando”, disse.

Valorização imobiliária

De acordo com o secretário Municipal de Obras e Urbanismo, Paulo Veiga, estima-se uma valorização imobiliária de 300%. “Graças ao constante contato com a população do entorno, afirmamos que este número é real. Muitos aguardam a atualização do Plano Diretor Municipal, que se encontra em andamento, para poder nortear futuros investimentos no entorno”.

Entre o setor imobiliário, a estimativa de aumento é bem mais modesta para o momento atual do empreendimento, girando entre de 30% nas locações e de 15% nas vendas. Mas, existe previsão de chegar a 40% com a conclusão da obra.

Nem tudo são flores nas obras da Lagoa do Meio

Foto: Elisangela Teixeira / Aqui Notícias

Apesar da boa expectativa com a conclusão das obras da Lagoa do Meio, em Marataízes, nem tudo são flores. O investimento do Governo do Estado foi de R$ 55,1 milhões para construção de calçadão, ciclovia e uma praça com academia funcional e playground.

As demais intervenções incluem 3.576 metros de rede de drenagem, 26.000 metros quadrados de pavimentação asfáltica, 8.000 metros de meio fio, 1.700 metros quadrados de ladrilho hidráulico e mais 1.200 metros quadrados de sinalização horizontal e vertical.

Como toda obra, principalmente uma grande como esta, vários transtornos são gerados até a conclusão do empreendimento. No caso das obras da Lagoa do Meio, as reclamações são relacionadas a poeira, entulhos, esgoto no entorno do lago e a invasão de insetos como moscas e baratas.

“Mesmo sabendo que é para melhorar a área é sempre chato né”, reclama a moradora Alzira Viana. “Entulho e esgoto também incomodam, mas não tem muito o que fazer”, completa.

Todavia, o secretário Municipal de Obras e Urbanismo, Paulo Veiga, diz que o impacto positivo é muito maior que o negativo. “Porém, a Prefeitura mantém canal aberto com a população nas decisões, e escutando bastante a demanda dos moradores também, tudo isso para não ocasionar transtornos além do que é esperado para uma obra com um volume de investimento tão alto”, diz.

Impacto ambiental

Foto: Elisangela Teixeira / Aqui Notícias

Uma outra questão que preocupa a população é o impacto ambiental nas obras da Lagoa do Meio, em Marataízes. Moradores relatam que no antigo “brejo” haviam muitas capivaras e até hoje algumas famílias ainda podem ser encontradas nas lagoas menores, que ficam próximas a lagoa do meio.

A Prefeitura explica que por conta da degradação ambiental com a poluição por esgoto e aterramentos, foi formada uma vegetação densa, mas não nativa, o que acabou abrigando diversas aves e animais, como patos e capivaras.

“Com a remoção dessa vegetação para o devido tratamento e recuperação da área, alguns animais acabam ficando pelas redondezas. Existem equipes especializadas na captura desses animais, que estão sendo realocados em áreas de preservação ambiental nos municípios vizinhos”, informa o secretário Paulo Veiga.

Sobre a ligação de esgoto, a prefeitura de Marataízes disse que no fim da obra vai entregar a rede coletora com os pontos de ligação disponíveis para as residências. Informou que cada proprietário será responsável por fazer a ligação do esgoto da sua casa à rede coletora.

Por último, mas não menos importante, o paisagismo vai contar com o plantio de 8.680 mudas de arbusto, 1.554 metros quadrados de revestimento com grama em placas e 157 mudas de árvores. Aliás, o espaço terá ainda bicicletário e bancos de concreto e madeira. Já o playground terá 516 metros quadrados de piso em borracha, balanços duplos, gangorras duplas e escorregadores.

E, por fim, o Governo do Estado informa também que vai investir ainda R$ 2,47 milhões na construção de cinco elevatórias de esgoto que beneficiarão a população residente nos bairros Santa Rita e Santa Tereza, em Marataízes. Os recursos são provenientes do Fundo Cidades, que é gerido pela Secretaria de Governo (SEG).

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape