ads-geral-topo
Segurança

Mãe denuncia agressão contra o filho dentro de escola em Muniz Freire

Segundo a denunciante, seu filho sofreu agressões físicas e psicológicas por outros colegas

Por Redação

2 mins de leitura

em 29 de maio de 2024, às 17h43

Foto: Reprodução/PCES

Uma mãe de 34 anos, fez denúncias na delegacia na última segunda-feira (24), após seu filho ser agredido fisicamente e psicologicamente por colegas dentro da sala de aula em uma escola municipal de Muniz Freire, município do Caparaó do Espírito Santo.

Segundo a Polícia Militar, a mãe da vítima esteve na sede da terceira companhia do 14º batalhão, em Muniz Freire, acompanhada do filho de 15 anos. Ela relatou para os militares de plantão que no dia anterior o filho teria sofrido agressões físicas e psicológicas realizadas por colegas da escola onde estuda.

Em conversa com o adolescente, ele contou aos policiais que três colegas preferiram ofensas à mãe dele, foi então que o menor revidou as ofensas, utilizando palavras de baixo calão. Após a situação, os meninos teriam segurado o estudante, suspenso no ar, e passado a mão nas nádegas dele. Além disso, também tentaram introduzir uma caneta entre suas nádegas. 

Quando o adolescente conseguiu se desvencilhar, foi até a sala do diretor e relatou o ocorrido. A mãe do estudante relatou que esteve em reunião com o diretor para tomar ciência do ocorrido. Ela contou que o filho sofre de deficiência intelectual e Transtorno de Déficit de atenção e Hiperatividade (TDAH). Tanto a mulher quanto o filho foram orientados sobre os procedimentos a serem seguidos, e sobre seus direitos legais. 

Em nota, a Prefeitura de Muniz Freire informou que já está ciente do fato ocorrido e que os alunos envolvidos foram advertidos e os pais chamados na escola. Disse ainda que a Secretaria Municipal de Educação está acompannhando o caso de perto, realizando a investigação da ocorrência e tomando as devidas providências.

Procurada, a Polícia Civil informou que caso a vítima tiver registrado um boletim de ocorrência em uma delegacia ou pela internet, o caso está em processo de investigação por uma unidade policial.

Leia também: Suspeito tenta fugir, mas acaba preso com drogas em Jerônimo Monteiro

Caso a vítima não tenha registrado, o órgão orienta que as vítimas desse tipo de ocorrência realizem o registro, podendo comparecer pessoalmente a uma delegacia ou efetuar o registro por meio da Delegacia Online, acessível pelo site https://delegaciaonline.sesp.es.gov.br, para que a Polícia Civil tome conhecimento do caso e dê início às investigações.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape