ads-geral-topo
Política

Marcos do Val torna pública conversa secreta que teve com Bolsonaro

A postagem ocorre duas semanas após Do Val recuperar as redes sociais, que foram retiradas do senador por decisão judicial

Por Estadão

2 mins de leitura

em 29 de maio de 2024, às 12h04

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O senador Marcos do Val (Podemos), compartilhou uma conversa com Jair Bolsonaro (PL), nesta terça-feira (28). O diálogo com o ex-presidente da República foi publicado em seu perfil do X (antigo Twitter).

A postagem ocorre duas semanas após Do Val recuperar as redes sociais, que foram retiradas do senador por decisão judicial do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, em junho de 2023. Moraes suspendeu as redes do senador por estar sob investigação de tentativa de golpe de Estado. Onze meses após a medida, em 14 de maio de 2024, o ministro cancelou a suspensão.

LEIA TAMBÉM: Deputado Evair é o novo presidente da Comissão de Agricultura na Câmara

Na imagem, a primeira mensagem enviada por Jair Bolsonaro diz: “MV, quis o destino você estar no Senado hoje”. Em seguida, o ex-presidente fala que o senador “pode ser a pessoa que salvará o Brasil dessa catástrofe”.

Na legenda da publicação, que também foi realizada no perfil pessoal do Instagram de Do Val, ele diz que pela primeira vez torna público informações secretas. Segundo o parlamentar, ele teria iniciado investigações após o corrido em 8 de janeiro, no qual alega ter observado injustiças com os “patriotas”.

“Desenvolvi uma estratégia, consciente de que a direita iria achar que eu estava traindo-os, mas tinha que arriscar. O presidente Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro e todos os outros do governo entenderam a estratégia que estava executando, mas, infelizmente, a grande maioria da direita estava me considerando um traidor e eu e minha família sofremos muitos ataques.”, afirma.

Ele ainda diz que jamais será um traidor e que, sozinho, iniciou investigações em órgãos que ele diz serem os responsáveis.

Do Val segue agradecendo a Bolsonaro pelo apoio e, sem citar Moraes, escreve que “foram 11 meses de perseguições, censura, invasões aos gabinetes, mas valeu a pena cada esforço, cada desafio. Ver o ministro hoje na condição em que está, não deixa dúvidas de que segui de forma ética, respeitando a lei, a nossa Constituição e que Deus estava sempre comigo”, completa o senador.

Estadão Conteúdo

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape