ads-geral-topo
Segurança

Idoso de Rio Novo do Sul sobrevive após ter garganta cortada; veja detalhes

O grupo exigia uma transferência via Pix, além de perguntar a todo momento onde estava o dinheiro

Por Jonathan Gonçalves

3 mins de leitura

em 19 de jun de 2024, às 17h59

Foto: Divulgação/PCES

No dia 28 de março, três mulheres foram até a fazenda da vítima de 76 anos, as três eram conhecidas do idoso e segundo a Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), elas teriam ido até a fazenda para passar a noite e ajudar o idoso com suas necessidades.

Leia também: Polícia Civil prende suspeitos de torturar idoso em Rio Novo do Sul

Segundo informações da Polícia Civil, no dia seguinte, as mulheres entraram em contato com um homem, que residia em Terra Vermelha, Vila Velha. Assim, o homem se deslocou até a fazenda do idoso, em Rio Novo do Sul.

Ainda de acordo com a PCES, uma das envolvidas no crime, pediu um moto táxi, de Vila Velha até a fazenda do idoso, no interior de Rio Novo do Sul, para trazer o suspeito. Após o homem entrar na residência da vítima. Os quatro amarram o idoso, que levou pauladas e facadas em sua barriga.

O que queriam?

O grupo exigia uma transferência via Pix, além de perguntar a todo momento onde estava o dinheiro. Pois, sabiam que o idoso teria esse dinheiro. Assim, o idoso informou que estaria dentro de seu veículo, logo os suspeitos foram até o veiculo e pegaram o dinheiro.

Mesmo conseguindo o que queriam, continuaram com as torturas contra o idoso, aplicando um mata-leão e asfixiando a vítima com o travesseiro. Contudo, ainda disseram: “Agora vamos matá-lo”, palavras ouvidas pelo próprio idoso, segundo o chefe do Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic), delegado Gabriel Monteiro.

Por fim, passaram a faca na garganta da vítima e fecharam todas as portas de sua residência, julgando que ele estaria morto. O idoso relatou que acordou respirando pela traqueia, em desespero. Mas, mesmo assim, conseguiu quebrar um dos vidros de sua casa, e pedir ajuda ao caseiro.

A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES) com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciaram a investigações, conseguindo localizar a moto e identificar os quatro integrantes. Os dois principais suspeitos estão presos preventivamente e foram “pegos” em Barramares, Vila Velha. Já as outras duas, adolescentes, foram identificadas e sua apreensão vai ser solicitada à Justiça. Os dois indivíduos, já presos, confessaram o crime.

O que o grupo levou do idoso?

Segundo informações da PCES, foi levado uma quantia de R$ 10 mil, um celular e o veiculo do idoso. A polícia recuperou o celular e o veículo, porém, a quantia em dinheiro, os policiais não conseguiram apreender.

Os dois maiores vão responder por tortura e tentativa de latrocínio, assim como as duas adolescentes, que vão responder analogamente por tortura e tentativa de latrocínio.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape