ads-geral-topo
Política

Taxação das blusinhas: relator no Senado retira taxação incluída pela Câmara 

Taxação foi incluida na Câmara e será votada no Senado nesta quarta (6)

Por Redação

2 mins de leitura

em 05 de jun de 2024, às 16h44

Foto: Rafa Neddermeyer

A taxação das blusinhas pode ser votada pelo Senado nesta quarta-feira, (5). O projeto trata do Mover, sem a taxação das compras internacionais abaixo de 50 dólares.

A taxação foi uma emenda jabuti, que são aquelas sem relação com a proposta, incluída no texto na Câmara e retirada pelo relator no Senado, senador Rodrigo Cunha. Essa medida provocou o adiamento da votação, marcada inicialmente para essa terça-feira.

LEIA TAMBÉM: Quiz sobre Roberto Carlos mobiliza alunos da rede municipal de ensino
 
O argumento do relator é o de que a taxação das blusinhas não é o que “vai resolver o problema do país” e que, se o governo quiser discutir o assunto, que envie um projeto de lei, uma medida provisória ou faça um destaque em plenário para votação em separado.

A ideia dele é votar, apenas, o Mover, que é o programa que prevê incentivos financeiros para a produção de veículos menos poluentes, incentivos de mais de 19 bilhões em cinco anos e redução de IPI para pesquisa e soluções tecnológicas. Rodrigo Cunha, inclusive, disse hoje cedo que não vai mudar de opinião.
 
E um destaque é justamente o que o governo pretende fazer, como explica o líder Jacques Wagner.
 
O relator, por sua vez, disse ainda que a retirada da taxação não tem relação com a política local e  nega ter sido convidado para ser vice prefeito de Maceió.

Já o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, foi bem claro. O relator tem autonomia, mas a decisão final é do plenário e será respeitada. Ou seja, é o voto que vai decidir na sessão marcada para esta tarde.

Informações da Agência Brasil

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape