ads-geral-topo
Grande Vitória

Vila Velha: ​evento de planos para o futuro reúne 500 pessoas

A solenidade de apresentação foi mais do que um dia histórico para todo o conjunto da sociedade canela-verde

Por Redação

13 mins de leitura

em 21 de jun de 2024, às 15h57

Foto: Edie Hallen/Prefeitura de Vila Velha

A tão aguardada apresentação dos projetos “Vila Velha 500 Anos” e “Vila Velha Ágil” – que traçam, respectivamente, um planejamento estratégico de desenvolvimento econômico sustentável até a próxima década e um plano para tornar mais ágeis os processos de atendimento ao setor produtivo do município – aconteceu na manhã desta quinta-feira (20), durante o 21º Café Empresarial da Assevila, realizado no espaço do Cinema Kinoplex, no Shopping Praia da Costa, com a participação do prefeito Arnaldinho Borgo.

Leia também: Mutirão de melhoria técnica acontece na Praia do Canto, em Vitória

A solenidade de apresentação foi mais do que um dia histórico para todo o conjunto da sociedade canela-verde: foi um momento emblemático que marcou uma nova fase deste virtuoso ciclo de desenvolvimento social e econômico que Vila Velha vem experimentando nos últimos três anos e meio. Os projetos mostraram que após décadas, o “gigante adormecido” despertou, se reergueu e agora segue em frente preparado não apenas para avançar, mas também para dar um verdadeiro salto rumo a um futuro melhor e mais próspero para todos.

Sob olhares atentos de um público de aproximadamente 500 pessoas – entre autoridades municipais e estaduais, empresários, jornalistas, lideranças setoriais e representantes de entidades dos mais variados segmentos do setor produtivo local –, a Prefeitura Municipal e a Associação dos Empresários de Vila Velha (Assevila) revelaram detalhes desses dois grandes planos estratégicos, que reúnem um amplo conjunto de programas, metas e ações de curto, médio e longo prazos, para conduzir o crescimento da cidade até a próxima década, de forma planejada e ordenada.

Abertura

Na abertura do evento, Thomaz Tommasi, presidente da Assevila – instituição que compreende toda cadeia produtiva do município – falou da importância das ferramentas que o planejamento contido nos projetos “Vila Velha 500 Anos” e “Vila Velha Ágil” oferecem, para impulsionar o desenvolvimento econômico local e, ainda, para fazer o empresariado canela-verde enxergar o futuro da cidade com um novo olhar. Segundo Tommasi, planejar a construção de um futuro melhor é um trabalho inovador e necessário para Vila Velha.

“Nos últimos anos, Vila Velha deixou de ser refratária aos novos investimentos e se tornou um lugar acolhedor, onde a classe empresarial encontra apoio, celeridade, segurança jurídica, infraestrutura e o melhor ambiente de negócios do Estado para investir. Isso mostra que aquela antiga ‘cidade dormitório’ se tornou uma ‘cidade empreendedora’, um moderno e atraente polo de desenvolvimento, do qual estamos muito honrados em fazer parte. Parabéns à Prefeitura de Vila Velha pela grandiosa iniciativa implementada em parceria com a renomada Fundação Dom Cabral, com os servidores municipais e também com representantes do setor produtivo. Esta iniciativa descortina novos horizontes e abre novos caminhos para a construção da Vila Velha que queremos”.

Em seguida, os administradores do Shopping Praia da Costa apresentaram um grande plano de investimentos, no valor de R$ 36 milhões, para expandir sua presença no mercado canela-verde. Os investimentos incluem a revitalização estrutural dos espaços internos, nova iluminação, novo revestimento, novo mobiliário, novos acessos, novas marcas e lojas (incluindo uma loja dos Supermercados BH), além de novas atrações em seu polo gastronômico e em sua programação cultural.

Ambiente de negócios

Na sequência, o secretário de Desenvolvimento Econômico de Vila Velha, Everaldo Colodetti também se dirigiu ao público participante do evento para lembrar as medidas adotadas pela Prefeitura, ao longo dos três anos e meio da gestão do prefeito Arnaldinho Borgo, com o objetivo de melhorar o ambiente de negócios da cidade por meio de políticas públicas voltadas à liberdade econômica e à simplificação de procedimentos para a abertura de novas empresas.

“Um dado que comprova essa forte transformação de Vila Velha foram os resultados alcançados no Programa Cidade Empreendedora, do Sebrae-ES. Quando assumimos, em 2021, nossa pontuação era de apenas 4,8 e hoje, chegamos a 9.8 pontos, uma evolução de mais de 100% que levou o município a conquistar o ‘Selo Diamante’ no programa. Além disso, Vila Velha também readequou a legislação municipal, integrou e trouxe novas tecnologias aos sistemas da Prefeitura e desburocratizou os processos administrativos internos, atraindo assim a abertura do maior número de empresas do Estado e gerando o maior número de novos empregos”, informou o secretário.

E Colodetti completou: “Com o caminho pavimentado, passamos a buscar ações extraordinárias para posicionar Vila Velha como protagonista capixaba e nacional em diversos indicadores. E hoje estamos entregando dois importantes estudos para a sociedade: o programa ‘Vila Velha Ágil’ e o ‘Vila Velha 500 Anos’, conduzidos em parceria com a Fundação Dom Cabral, instituição que foi eleita como uma das melhores escolas de negócios do mundo”.

Apresentação – Vila Velha 500 Anos

“Transformando o presente para construirmos o futuro que queremos” foi o tema do painel apresentado pelos professores e instrutores da Fundação Dom Cabral, Maria Elisa Brandão e Caio Marini, para mostrar detalhes do programa “Vila Velha 500 Anos”. Este planejamento de longo prazo – que vai até 2035, ano em que a cidade completará 500 anos de história –  foi elaborado de forma conjunta com o corpo técnico da Prefeitura e resultou em 21 projetos estratégicos para serem acompanhados de perto pelo Comitê Gestor do Plano, sendo que várias já estão em curso.

O processo pelo qual se decide sobre a estratégia institucional une conhecimentos e ideias de todos os participantes e implica em transparência, inclusão e amplo escopo de decisão para congregar novas ideias, maior engajamento e comprometimento com a sua execução. Para isso, durante a fase de escuta do processo, foram entrevistadas 51 pessoas, sendo 13 secretários municipais, quatro subsecretários e 34 representantes do setor produtivo, incluindo conselheiros e representantes de associações representativas da classe empresarial.

Ao todo, foram analisados documentos públicos, leis e projetos setoriais para potencializar a colaboração público-privada e para indicar caminhos para fazer de Vila Velha uma cidade referência ainda maior na atração de empresas e uma cidade sustentável e inteligente, capaz de gerir o desenvolvimento ordenado e integrado de suas cinco regiões administrativas, com efetivo acesso popular aos serviços públicos e com excelência em governança.

Vários Mundos em uma só cidade

O plano “Vila Velha 500 Anos” busca tornar a cidade mais agradável para se viver; proporcionar maior interação entre os seus moradores; criar mais espaços de convivência social e de atuação profissional; aumentar a capacidade produtiva e a sustentabilidade do município; melhorar seu orçamento anual; e garantir mais atenção à sua vida cultural, artística e religiosa, além de valorizar cada vez mais sua identidade, atrativos, potenciais, tradições, festas e recursos naturais.

O projeto contou com uma ampla análise e um completo diagnóstico sobre as oportunidades, ameaças, principais forças e principais fraquezas de Vila Velha. Também elencou prioridades de investimentos na cadeia produtiva do setor de turismo e nas áreas de saneamento básico; assistência social; logística; e-commerce; educação; saúde; qualificação profissional e mobilidade urbana, entre outras.

A partir de uma arrojada visão de futuro, para manter o município de Vila Velha como líder na atração de novas empresas e investimentos no Estado e torna-la uma cidade ainda mais sustentável, resiliente, inclusiva, inteligente e com maior qualidade de vida, o “Vila Velha 500 Anos” definiu um mapa com objetivos estratégicos, indicadores, metas e ações que vão acelerar o crescimento econômico de modo sustentável e reduzir as desigualdades sociais em um ambiente de governança colaborativa até a próxima década.

Apresentação Vila Velha Ágil

Já o segundo projeto apresentado durante o 21º Café Empresarial da Assevila foi o “Vila Velha Ágil”, que consiste em um conjunto de ações visando à simplificação dos procedimentos administrativos da Prefeitura, para dar celeridade à tramitação de processos de licenças e alvarás referentes à abertura de novas empresas na cidade. O projeto – criado a partir de um diagnóstico da situação atual e de um plano de trabalho que também contou com o envolvimento do setor produtivo –, foi explicado em detalhes pelos professores Paulo Sanches Rocha e Áurea Helena Puga Ribeiro, da Fundação Dom Cabral.

A elaboração do “Vila Velha Ágil” demandou a participação efetiva de gestores de várias secretariais municipais, como as de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente, Desenvolvimento Urbano, Tecnologia da Informação, Obras e Projetos Estruturantes, Cultura, Saúde, Educação, Serviços Urbanos, Controladoria e Planejamento.

O projeto identificou os desafios relativos aos processos executados pelas secretarias municipais da PMVV, para a promoção de um ambiente de negócios mais ágil, eficiente e atrativo, e para o desenvolvimento de soluções para cada desafio. O foco é ampliar a repatriação de empresas e a atração de novos investimentos para o município.

Escutas e elaboração de mapas

Este diagnóstico também exigiu escutas. Ao todo, 38 pessoas foram entrevistadas, sendo 13 secretários municipais; quatro subsecretários e 21 representantes do setor produtivo.  A partir desta fase, foram elaborados 10 mapas relacionados ao estabelecimento de novos empreendimentos em Vila Velha; três mapas elencando as principais atividades de apoio às secretarias e um mapa que se refere ao relacionamento da Prefeitura com seus fornecedores.

Após a construção de um modelo com roteiros integrados indicando soluções de baixa, média e alta complexidades visando à execução dos processos de abertura de novos empreendimentos no município, por nível de complexidade – desde a Carta de Anuência até o Alvará de Funcionamento –, o “Vila Velha Ágil” validou sugestões e propostas dos participantes do trabalho e ainda consolidou um cronograma de ações sistêmicas que darão maior celeridade aos trâmites processuais internos da Prefeitura. Isso vai gerar benefícios para os empreendedores, para a administração pública e para a sociedade vilavelhense. 

Os benefícios para os empresários constituem em redução de prazo, segurança jurídica, conveniência e previsibilidade.

Plano de ação

O “plano de ação” a ser implementado pela Prefeitura de Vila Velha, para alcançar os objetivos do “Vila Velha Ágil”, envolve um total de 13 ações específicas a cargo de diversas secretarias municipais e define prazos de início e fim de cada uma das ações.

O futuro começou

No encerramento do 21º Café Empresarial da Assevila, o prefeito Arnaldinho Borgo fez questão de enfatizar que os projetos “Vila Velha 500 Anos” e “Vila Velha Ágil” não são planos de gaveta e, sim, entregas reais e compatíveis com o que Vila Velha realmente merece e precisa para seguir adiante no caminho do desenvolvimento sustentável.

Ao reconhecer a importância do investimento que o Shopping Vila Velha está fazendo em sua ampliação, Arnaldinho também lembrou que a cidade ocupa hoje o 1º lugar em poder consumo no Espírito Santo e o 44º lugar no Brasil (mais de R$ 23 bilhões em 2024), conforme anunciado pelo Índice de Potencial de Consumo (IPC Maps).

“Nada disso é por acaso. Trabalhamos três anos e meio para modernizar o ordenamento jurídico da cidade, desburocratizar os processos administrativos da Prefeitura e oferecer o menor tempo de abertura de novas empresas no Estado. Com essa mudança de cultura na gestão municipal, Vila Velha hoje registra a formalização do maior número de novos empreendimentos no Espírito Santo e o maior número de novos empregos formais entre todos os 78 municípios capixabas. Para avançarmos nesta direção, hoje contamos com esses dois projetos estratégicos, que certamente conduzirão nossa cidade a um futuro planejado, sustentável e muito mais próspero”, salientou.

Indicadores positivos

O prefeito Arnaldinho Borgo também apresentou um resumo dos avanços e conquistas de sua gestão, que transformaram Vila Velha em exemplo estadual e nacional em vários indicadores, a começar pelo empreendedorismo e ambiente de negócios. “Das 1.332 atividades econômicas realizadas na cidade, desburocratizamos 710 que eram classificadas como ‘baixo risco’ e que foram liberadas do licenciamento ambiental, agilizando assim a sua formalização e funcionamento. Por isso, hoje, Vila Velha concentra, sozinha, 17% de todas as empresas abertas no Estado”.

E ele completou: “Em 2023, 14.526 novos empreendimentos se estabeleceram em Vila Velha. E apenas de janeiro a abril deste ano, 6.645 novos negócios foram formalizados na cidade, o que corresponde a um crescimento de 11,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Graças às nossas políticas de atração de investimentos e geração de empregos, hoje temos 75.681 empresas em pleno funcionamento que juntas, garantem um total de 114.855 empregos diretos, com carteira assinada, no mercado de trabalho local. Além disso, a Escola Nacional de Administração Pública (Enap) apontou Vila Velha como a melhor cidade capixaba para se empreender e a 29ª do Brasil”.

Cultura empreendedora

O prefeito de Vila Velha falou, ainda, sobre os resultados da cultura empreendedora implementada por sua gestão: “Graças a este esforço, Vila Velha se tornou a 11ª cidade do Brasil com melhor ‘cultura empreendedora’ e a 6ª melhor em ‘capital humano’. Além disso, aumentamos a receita municipal – que pulou de R$ 1,232 bilhão em 2020, para R$ 2,026 bilhões em 2024: um crescimento impressionante de 64,36% no período. Também reeditamos o Programa de Regularização Fiscal (Refis) e o município arrecadou mais R$ 142 milhões em tributos, no ano de 2023”, registrou Arnaldinho Borgo.

E ao finalizar sua participação no evento, ele comemorou as ações executadas por sua equipe, para resgatar a capacidade do município de receber investimentos públicos em níveis estadual e federal: “Regularizamos nossa situação fiscal junto aos órgãos de controle, providenciamos todas as prestações de contas necessárias e assim conseguimos captar recursos de vital importância para a melhoria dos serviços públicos que oferecemos à nossa população e da qualidade de vida em Vila Velha”.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape