ads-geral-topo
Política

Vale entrega projeto básico da Ferrovia Kennedy ao Governo do ES

O projeto básico de engenharia detalha os 92,8 km de extensão da ferrovia, que será interligada à malha ferroviária federal

Por Redação

4 mins de leitura

em 04 de jul de 2024, às 08h15

Foto: Leonardo Tononi/GovernoES

A Vale entregou, nesta quarta-feira (3), ao Governo do Espírito Santo o projeto básico de engenharia da Ferrovia Kennedy, o primeiro trecho da ferrovia federal EF-118, com traçado no Estado, conectando os municípios de Anchieta e Presidente Kennedy, na divisa com o Rio de Janeiro.

O projeto básico de engenharia detalha os 92,8 km de extensão da ferrovia, que será interligada à malha ferroviária federal.

Leia Também: Samu: comissão apura denúncias de funcionários no Espírito Santo

“Nosso objetivo é fortalecer a parceria com o Governo do Estado e colaborar com o desenvolvimento da infraestrutura da região Sul. Por isso, estamos doando o projeto básico e repassando os recursos para os estudos socioambientais da Ferrovia Kennedy. Esses estudos permitirão a busca por parceiros para viabilizar a implantação do projeto”, destaca o vice-presidente executivo de Assuntos Corporativos e Institucionais da Vale, Alexandre D’Ambrósio.

“Mais um passo importante que está consolidado, com a entrega desse projeto de engenharia que liga Anchieta à divisa com o Rio de Janeiro. Com esse projeto e os estudos ambientais que foram contratados hoje, estamos equipados e organizados para que os investimentos possam acontecer na sequência, contribuindo muito para o desenvolvimento econômico e social do Sul do Espírito Santo”, ressalta o vice-governador e secretário de Desenvolvimento do Espírito Santo, Ricardo Ferraço.

Desenvolvimento

O projeto básico, doado pela Vale, irá colaborar para que o Governo do Estado promova o desenvolvimento socioeconômico do Espírito Santo, fomente a cadeia de negócios e a geração de empregos na região.

A nova ferrovia prevê a ligação entre os municípios de Anchieta, Piúma, Iconha, Rio Novo do Sul, Itapemirim e Presidente Kennedy, com especificações técnicas que atendem a altos padrões de segurança e tecnologia na operação ferroviária.

Ao longo do traçado, está prevista a construção de dez pontes ferroviárias e sete viadutos ferroviários, projetados para superar desafios geográficos, garantindo a fluidez do transporte e a preservação do ecossistema local.

A Vale também está apoiando financeiramente a realização dos estudos socioambientais do projeto da Ferrovia Kennedy com o repasse de R$ 3,5 milhões. A contratação será realizada pelo ES em Ação, com acompanhamento da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) e liderança do Governo do Estado.

Estudo socioambiental

A consultoria especializada Econservation Estudos e Projetos Ambientais será a responsável pelos estudos básicos socioambientais para o licenciamento da Ferrovia Kennedy – EF 118, no trecho de Anchieta ao município de Presidente Kennedy. A assinatura do contrato foi firmada durante a entrega do projeto. A contratação da empresa foi realizada pelo ES em Ação, por meio de acordo de cooperação técnica com o Governo do Estado, e os recursos para os estudos de licenciamento foram doados pela Vale.

“O apoio financeiro da Vale para o desenvolvimento do Estudo Socioambiental do projeto da EF-118, em parceria com o ES em Ação e o Governo do Estado, reforça seu compromisso com o progresso sustentável do Espírito Santo. Este projeto ferroviário não apenas impulsionará a geração de emprego e renda local, mas também aprimorará a logística do Estado, tornando o mercado capixaba e brasileiro mais competitivo. A colaboração entre essas entidades é um passo crucial para um futuro mais próspero e integrado”, destaca o diretor de Gestão Pública do ES em Ação, Fernando Saliba.

Durante o período, um grupo de trabalho formado por representantes do ES em Ação, Findes, Vale e Governo do Estado, com representação institucional pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento (Sedes) e técnica pelo Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER), vai acompanhar o projeto e apoiar nas análises técnicas.

A realização e entrega dos estudos ambientais básicos pela consultoria terá o prazo de dois anos. Ao final, a análise técnica ambiental será doada pelo ES em Ação ao Governo do Estado, para que viabilize com parceiros a execução do projeto.

Ramal Anchieta

Em outra frente, a Vale segue o desenvolvimento do projeto do Ramal Anchieta, uma extensão da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM), entre Santa Leopoldina e Anchieta. O projeto está sob análise do Ministério dos Transportes e da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para confirmação como investimento adicional, conforme previsto no 3º Termo Aditivo ao Contrato da Concessão da EFVM.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape