ads-geral-topo
Cidades

Tiroteios em Guaçuí traduzem realidade da cidade mais violenta do Caparaó

Foram três ocorrências de tentativa de homicídio em vias públicas em 10 dias na 20º cidade mais perigosa do ES

Por Carlos Mobutto

8 mins de leitura

em 19 de set de 2023, às 16h26

Foto: Reprodução | Polícia Civil ES

No feriado de Independência do último dia 7, um adolescente de 14 anos foi atingido por disparos de arma de fogo, durante o desfile cívico, no Centro de Guaçuí. Os três suspeitos de participação na tentativa de homicídio, de 15, 16 e 17 anos foram identificados e confessaram o crime.

Já no dia 13, uma mulher teria sido baleada após discussão, num local conhecido como Rua da Palha. O suspeito, um jovem de 19 anos foi preso. Na manhã do último domingo (17), outro caso envolvendo uma dupla tentativa de homicídio foi registrado na mesma rua movimentada. Um homem de 19 e outro de 22 foram baleados. O supeito, também de 19 anos, foi detido.

O que existe em comum e chama atenção nesses casos, que segundo a comunicação do 3º Batalhão da PM são isolados, é a participação de rapazes jovens e menores de idade, além do uso de armas de fogo cada vez mais pesadas.

Moradores e comerciantes com medo

Moradores e comerciantes afirmaram para a reportagem do AQUINOTICIAS.COM que, em pelo menos cinco bairros da cidade, a ação de traficantes de drogas é cotidiana e ao ar livre. Há relatos de que homens, adolescentes e até crianças transitam em posse de armas por essas localidades, impondo medo na população.

As comunidades consideradas socialmente vulneráveis de Guaçuí, como São Miguel, Roberto Mendes, Vale do Sol, Cid Moreira e Horto Florestal são alvos constantes de operações, prisões e apreensões de drogas e armas pela Polícia Militar. Os moradores também reclamam de roubos e furtos nas regiões centrais da cidade.

O 3º BPM assegura que realiza o patrulhamento 24h, com Rondas Ostensivas, Patrulhamento Rural, Fiscalização de Trânsito e com as equipes especializadas de Força Tática e Unidade K9, atuando em ações preventivas e repressivas para promover a tranquilidade e bem-estar da população.

Por meio de nota, o 3ºBPM reforça a importância da participação popular com denúncias anônimas, que são cruciais para as ações, tanto da PM quanto da Polícia Civil, e podem ser realizadas pelo Disque Denúncia 181, não havendo a necessidade de se identificar.

O anonimato é garantido. Em caso de flagrantes, o contato pode ser pela Central de emergências da Polícia Militar – 190.

LEIA TAMBÉM: Pede para sair! Insegurança, população questiona gestão em Guaçuí

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) informou que acompanha diariamente a situação da violência nos municípios do Espírito Santo, principalmente nos casos em que há risco à vida.

Foto mostra reunião no gabinete do prefeito com secretário para discutir segurança em Guaçuí
Alexandre Ramalho e equipe da prefeitura de Guaçuí. Foto: Ass. Com. Guaçuí

Na última sexta-feira (15), o Secretário de Segurança e Defesa Social, Alexandre Ramalho, esteve pessoalmente com o prefeito Marcos Jahuar (Republicanos) e garantiu de que todos os esforços serão aumentados, no sentido de evitar a expansão da venda de drogas e de todos os outros crimes no município e região.

“Em relação à Guaçuí, um trabalho intenso tem sido feito no município, com objetivo de combater o tráfico de drogas e conter as ações da criminalidade juvenil, como o fato ocorrido no desfile de 7 de setembro, em que dois suspeitos foram imediatamente apreendidos pela PM, após uma tentativa de assassinato a um rival na venda de entorpecentes”, relembrou a Sesp, por meio de nota.

“A cidade não tem mais a essência do interior”, diz vereador de Guaçuí

Para o vereador Wanderley Moraes (União Brasil), as comunidades de Guaçuí são terrenos férteis para o exercício da criminalidade. Ele acredita que faltam Políticas Públicas no município e que os tiroteios evidenciam a falta de medo desses jovens e a impunidade.

Ele faz o alerta de que a situação da cidade pode piorar, já que esses jovens entram e saem do Sistema Penal se especializando cada vez mais no crime e se tornando homens ainda mais nocivos para a sociedade.

Wanderley Moraes Guaçuí
Vereador do União Brasil, Wanderley Moraes. Foto: Câmara de Guaçuí.

“Hoje mesmo, (terça-feira, 18) um jovem com 18 passagens foi detido pela PM com uma pistola ponto 40. Há um mês, segundo o policial que atendeu à ocorrência, ele havia sido preso em posse de um revólver calibre 38. A cidade não tem mais a essência do interior. A Lei da força, do tráfico, do crime está tomando conta dessas áreas”, comentou.

Para ele, os jovens de comunidade em Guaçuí vivem sob influência moral, cultural e territorial do tráfico de drogas.

“Com poucas alternativas, em termos de Políticas Públicas, com lazer, educação, desenvolvimento eles são presas fáceis nessa hierarquia do amedrontamento. Aumentar o efetivo policia ajudaria, sim. Mas não resolveria. Os policiais, assim como os professores se tornaram dispensáveis”, lamentou o vereador.  

Guaçuí registrou duas mortes violentas em 2023

Em 2021, seis pessoas foram assassinadas em Guaçuí de um total de 1.060, no Estado e 101 na região Sul. Em 2022 houve queda no número de mortes no Estado, que registrou 998 mortes, das quais 104 foram no Sul. Guaçuí teve duas mortes violentas em 2022 e segue com esse índice, até este momento de setembro de 2023.

LEIA TAMBÉM: Sul foi a região que registrou menos assassinatos nos últimos três meses no ES

A Sesp argumenta que Guaçuí apresenta apenas dois homicídios em todo o ano de 2023, “sendo que o último ocorreu há cerca de quatro meses. Isso mostra que as ações estão sendo bem desenvolvidas”.

A violência, no entanto, não se mede apenas pelo número de assassinatos. Outros indicadores definem melhor a situação da segurança pública da cidade. No que se refere a crimes patrimoniais, Guaçuí é o 20º municípios do Estado onde ocorrem mais roubos, furtos e estelionato.

Com 239 ocorrências de crimes até agosto, segundo o Painel de Crimes Contra o Patrimônio da Sesp, Guaçuí é a sexta no Sul do Estado e a primeira entre as cidades do Caparaó.

Crimes Patrimoniais no Estado em 2023

1 Serra: 10.409

2. Vila Velha: 8.500

3. Vitória: 7.707

4. Cariacica: 5.841

5. Linhares: 2.151

6. Cachoeiro do Itapemirim: 2.028

Crimes Patrimoniais região Sul em 2023

6. Cachoeiro do Itapemirim: 2.028

12. Marataízes: 496

14. Itapemirim: 367

17. Anchieta: 267

18. Piúma: 242

20. Guaçuí: 239

Evolução do crime em Guaçuí entre 2019 e 2023

2019Janeiro a agosto230Total314
2020Janeiro a agosto150Total253
2021Janeiro a agosto248Total357
2022Janeiro a agosto225Total349
2023Janeiro a agosto239 

 “Ação do crime é facilitada pela falta de Políticas Públicas” diz especialista em Segurança Pública

Especialista em Segurança Pública, Rusley Medeiros.
Especialista em Segurança Pública, Rusley Medeiros. Foto: Divulgação.

Para o especialista em Segurança Pública, Rusley Medeiros, o aumento da violência nas cidades do interior tem múltiplos fatores, porém, o acesso às armas, a organização dos grupos criminosos e o baixo efetivo das forças de segurança têm possibilitado a atuação de criminosos nessas áreas.

“Além disso, a participação de jovens e adolescentes tem se tornado cada vez mais efetiva e corriqueira, uma vez que há, geralmente, ausência de ações públicas de pertencimento para esses jovens, bem como a sensação de impunidade, caracterizada, principalmente, por legislações que não garantem a devida punição e prevenção. A partir disso, temos constatado uma maior frequência de crimes, principalmente violentos, nas regiões do interior”, concluiu.

“Problema do tráfico não é restrito a Guaçuí”, diz prefeitura

Em nota, a prefeitura de Guaçuí afirma que tem realizado ações conjuntas com a Polícia Militar, oferecendo todo suporte necessário às forças táticas para combater o crime no município.

De acordo com a nota, a cidade já dispõe de um sistema de vídeo monitoramento, com Termo de Cooperação Técnica com a Polícia Militar e também certo eletrônico que é responsabilidade do Estado.

“O tráfico não está restrito ao Município de Guaçuí, porém aqui em Guaçuí desde 2021 foi realizada ações para combater. Fato é que em 2021 Guaçuí foi o segundo município que mais aprendeu armas, ficando somente atrás da Grande Vitória. E essa parceria está sendo implementada novamente com o Governo do Estado”, afirma a nota.

Prefeito de Guaçuí Marcos Jahuar
Prefeito Marcos Jahuar. Foto: Prefeitura de Guaçuí.

Durante campanha, o prefeito de Guaçuí, Marcos Jahuar, afirmou que criaria a Guarda Municipal na cidade, mas alega impossibilidade de caixa para executar a promessa.

“O projeto ainda não foi executado, tendo em vista que a Prefeitura já tem uma folha de pagamento no limite da responsabilidade fiscal, fruto de um débito não repassado pelas administrações anteriores ao Instituto de Previdência do município”, justificou.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape