ads-geral-topo
Especial

Mês das Mães: mãe e miss, por quê não?

Uma mudança na regra que ocorreu em 2022 deu a possibilidade destas mulheres participarem do concurso que acontece desde a década de 50

Por Redação

5 mins de leitura

em 12 de maio de 2024, às 11h00

Foto: Divulgação

O Miss Universo ES 2024 conta com 24 finalistas que estão se preparando para a grande final que ocorre no mês de julho, com o sonho de representar o Espírito Santo, e, quem sabe, o Brasil. No entanto, entre as candidatas deste ano, três são mães. Uma mudança na regra que ocorreu em 2022 deu a possibilidade destas mulheres participarem do concurso que acontece desde a década de 50.

São elas: Anna Mark, 30, representante de Vila Velha; Rosana Monechi Squassanti Neves, 34, representante de Colatina e Sabrina Pinheiros, 21, representante de Sooretama.

Leia também: Festival de Alegre: falta menos de um mês para 29ª edição do evento

A representante de Vila Velha, Anna Mark, tem duas filhas, Sarah, de 15 anos, e Maria Clara, com 11. Para ela, que além de candidata a Miss é maquiadora e modelo, a agenda agitada sempre fez parte de sua vida.

Já a representante de Colatina, Rosana Monechi Squassanti Neves, dona de casa e estudante de Biomedicina, também com duas filhas, Yara de 11 anos e Laura de três, diz que ter uma família que a apoia, faz toda a diferença. 

Sabrina Pinheiros, Miss Sooretama, modelo e digital influencer, mãe de Theo, de 2 aninhos, também afirma que conta com o apoio da família. Ela diz que seus pais são sua maior rede de apoio e dão o suporte necessário para cuidar de sua carreira e do seu filho.

Mãe e Miss

Aliás, a motivação das candidatas é mostrar o quão a mulher é independente e dona de si nos dias atuais. “O que me motiva é o meu desejo de na história do Miss Universo Espírito Santo ter uma mãe mostrando que a mulher independente de ser mãe ou não, é capaz”, diz Rosana.

Já Anna fala que suas filhas a inspiraram a continuar correndo atrás de tudo que ela deseja, não somente para ela, mas para as filhas, principalmente.

Como mulheres e mães elas se sentem fortes e com mais visão de responsabilidade. “Temos plena condição de participar deste concurso e vencer, ao menos agora é possível essa oportunidade com o Miss Universo”, diz Rosana.

Contudo, para Sabrina diz que sua maior motivação é o filho. “Poder passar pro meu filho a sensação de que eu estou feliz, é a melhor coisa! Mãe feliz, bebê feliz”, diz. “O amadurecimento e a responsabilidade vieram com a maternidade e consequentemente isso influencia em vários aspectos da minha vida, inclusive o profissional”, completa.

Rosana Monechi Squassanti Neves é dona de casa e estudante de Biomedicina, e mãe de Yara de 11 anos e Laura, de 3 anos

A sociedade julga?

Segundo as candidatas ainda há preconceito, até em contratos de trabalho. “Já fui cortada de trabalhos por ser mãe, acredita?! Mas acredito que o mundo está abrindo mais a mente, o Miss Universo Espírito Santo veio para quebrar esses padrões e estou muito feliz de estar nessa franquia”, conta a candidata de Vila Velha, Anna. Já Rosana, candidata de Colatina, diz que sempre há uma crítica por ser mãe, mas quando percebem que nossa capacidade é maior, o preconceito é deixado de lado e há o apoio”, diz.

Para as candidatas, o concurso de beleza como o Miss Universo ES – que oferece oportunidades a mulheres com mais de 28 anos e que sejam mães – é um exemplo de inclusão. Para elas, serem mães as tornam igualmente capazes de realizar os sonhos e ideais que elas têm. “Nos dão oportunidade de mostrar que independente das mulheres serem mães ou não, não nos fazem menos responsáveis e abrem as portas para todos os tipos de diversidades e histórias”, diz a Miss Colatina.

“Acredito que seríamos um mundo muito melhor se todos pensassem assim”, diz a Miss Vila Velha. “O Miss ES quebrou essa regra antiga de que mães e mulheres casadas não podem participar. Foi o que o Miss Universo fez, me trouxe uma felicidade enorme, saber que eu poderia continuar lutando pelo meu grande sonho”, explica a Miss Sooretama.

Sabrina Pinheiros é Miss Sooretama, modelo e digital influencer, e mãe de Theo, de 2 aninhos

Mães em destaque

Para o coordenador do Miss Espírito Santo, o empresário, publicitário e produtor de eventos, Charles Souza, da Céos Produções, é satisfatório ver mães se destacando em todas as esferas da vida, incluindo concursos de beleza.

“Cada mãe carrega consigo uma história de resiliência, amor incondicional e sacrifício. Suas jornadas inspiram não apenas outras mães, mas todas as mulheres, mostrando que é possível conciliar a maternidade com seus sonhos e aspirações pessoais”, diz.

Charles também reafirma a beleza interior e exterior de todas as candidatas do concurso deste ano. “A cada ano me admiro com o nível de concorrência das candidatas, mulheres fortes e comprometidas com todo o propósito do evento”, pontua o produtor. O Miss Espírito Santo 2024 acontece no mês de julho. 

De Vila Velha, Anna Mark, tem duas filhas: Sarah, de 15 anos, e Maria Clara, de 11 anos.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape