ads-geral-topo
Saúde e Bem-estar

Confira quatro dicas para melhorar a cicatrização no pós-cirúrgico

O tipo de procedimento e o pós-cirúrgico influenciam diretamente na cicatrização do paciente, explica o cirurgião plástico, Dr. Bora Kostic

Por Redação

3 mins de leitura

em 24 de jun de 2024, às 11h05

Foto: Pexels

Uma das grandes preocupações de quem faz uma cirurgia plástica é a cicatriz que pode ficar após o processo, no entanto, atualmente existem técnicas que permitem realizar os procedimentos de forma minimamente invasiva ou deixar cicatrizes mais imperceptíveis, melhorando a aparência, como explica o cirurgião plástico, Dr. Bora Kostic.

Leia também: Por que você deve ter cuidado com os olhos nas festas de São João?

“Hoje em dia existem técnicas cirúrgicas que permitem deixar cicatrizes cada vez menores ou ‘escondidas’, por exemplo, no umbigo ou na auréola das mamas, o que faz com que elas não sejam uma grande preocupação a princípio”, explica.

O que influencia na cicatriz após a cirurgia?

Diversos fatores podem ter influência sobre a cicatriz que fica após um procedimento estético, afirma Dr. Bora Kostic.

“Toda cirurgia deixa uma cicatriz, mas dependendo do tipo de procedimento, da técnica usada, da experiência do profissional, ela pode ser maior ou menor, mais ou menos perceptível”.

“Ela também é afetada muito pela forma como o paciente segue as orientações médicas no pós-cirúrgico, como, por exemplo, o uso de cintas compressoras, de hidratantes específicos, além disso, fatores como genética, cor da pele, entre outros, também contribuem para o resultado final da cicatrização”, explica.

4 dicas para melhorar a cicatrização no pós-cirúrgico:

1 – Siga as orientações médicas:

Essa é, sem dúvidas, a dica mais importante. O cirurgião irá indicar as especificações mais indicadas na situação de cada paciente. Assim, se necessário, o uso de medicamentos ou instrumentos, que vão permitir uma cicatrização mais rápida e eficaz.

2 – Manter uma boa higienização:

Limpar a área da cirurgia conforme as instruções médicas ajuda a remover bactérias e impurezas que podem causar complicações. Usar curativos esterilizados e evitar tocar a ferida com as mãos sujas são práticas importantes no pós-operatório.

3 – Evitar grandes esforços físicos:

Durante a cicatrização é importante evitar grandes esforços físicos antes da liberação médica. Exercícios físicos e levantar pesos, por exemplo, podem prejudicar o reparo tecidual.

4 – Massagens:

As massagens são recursos importantes para melhorar a cicatrização e podem ser, inclusive, indicadas pelo cirurgião, tanto para acelerar a cicatrização dos tecidos, quanto para reduzir inchaços e hematomas.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape