ads-geral-topo
Política

Sede do governo será transferida para cidade do Sul do ES; entenda

A lei é de autoria do presidente do Poder Legislativo estadual, Marcelo Santos (Podemos), e do deputado Tyago Hoffmann (PSB).

Por Redação

2 mins de leitura

em 21 de jun de 2024, às 10h23

Foto: Fred Loureiro/Secom-ES

A partir de agora, no dia 3 de julho a sede do Governo do Estado do Espírito Santo, será transferida para a cidade de Iconha.

O ato simbólico foi oficializado, por meio da Lei Estadual 12.174/2024, que a Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales) promulgou, nesta quinta-feira (20).

LEIA TAMBÉM: Sexta-feira (21) com poucas nuvens no Sul do ES; confira a previsão

A lei declara o Dia da Celebração da Emancipação Política do Município de Iconha. Pela nova lei, na data, o governador transferirá, simbolicamente, a sede do Governo do Estado para Iconha, onde praticará atos assinalando sua presença.

A lei é de autoria do presidente do Poder Legislativo estadual, Marcelo Santos (Podemos), e do deputado Tyago Hoffmann (PSB).

“Foi pensando em celebrar o sucesso dessa participação, que alcançou a autonomia da cidade, que promulgamos a Lei 12.174. O que queremos é destacar a importância dessa autonomia no município e reconhecer a rica história da cidade até o momento dessa transformação e independência. Deixo os meus parabéns a todos os moradores da cidade que mantêm esse espírito de progresso e união vivo. Que este dia seja para eles um marco de muito orgulho”, declara Marcelo Santos.

De acordo com Tyago Hoffmann, a lei “é de extrema importância para valorizar a história e a identidade da cidade. Iconha tem uma trajetória rica e significativa, marcada por sua emancipação política que simboliza a conquista da autonomia e desenvolvimento”. Segundo ele, “é fundamental reconhecer e celebrar marcos como este, que fortalecem o orgulho cívico e promovem a união entre os habitantes”.

História da cidade onde ocorrerá o ato do Governo do Estado

O município de Iconha tem 12,3 mil habitantes, com maioria descendente de italianos. Fica a 90 km da capital Vitória e a 40 de Cachoeiro de Itapemirim (polo da Região Sul). Além disso, tem forte tradição econômica na produção de banana, de café e também na agropecuária. 

Conforme artigo publicado no site da prefeitura, a data comemorativa leva em conta o dia 3 de julho de 1924, quando a Lei Estadual 1.428 inverteu o nome oficial do município, formado pelos distritos de Piúma e Iconha. Entretanto, Piúma teria o seu processo de emancipação consolidado 40 anos depois, em março de 1964.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape