ads-geral-topo
Política

PEC regulamenta guardas municipais no Espírito Santo

A ideia é assegurar, entre outros direitos, o porte de arma de fogo, como preconizado na lei federal.

Por Redação

3 mins de leitura

em 01 de jul de 2024, às 11h24

Foto: Reprodução | Prefeitura de Cariacica

Com o objetivo de adequar a Legislação Estadual às diretrizes definidas pela Lei Federal 13.022/2014 e de regulamentar a atuação das guardas municipais no Espírito Santo, o deputado Lucas Scaramussa (Podemos) apresentou a Proposta de Emenda à Constituição Estadual (PEC) 1/2024.

A ideia é assegurar, entre outros direitos, o porte de arma de fogo, como preconizado na lei federal.

LEIA TAMBÉM: Sensacional: alunos recriam sessão nostálgica de fotos dos anos 60 a 80

“Em 2014 foi publicada a Lei Federal nº 13.022 que instituiu o Estatuto Geral das  guardas municipais, regulamentando o § 8º do artigo 144 da Constituição Federal e  conferindo-lhes competências e atribuições claras para a devida atuação na segurança  pública, contribuindo com os demais órgãos da segurança pública com ações conjuntas para  a pacificação de conflitos e redução da criminalidade, inclusive competências de trânsito nas  vias e logradouros municipais.”, argumenta o autor da PEC na justificativa da matéria.

Dentre as diretrizes propostas pelo parlamentar estão: proteção dos direitos humanos fundamentais, do exercício da cidadania e das liberdades públicas; preservação da vida, redução do sofrimento e  diminuição das perdas; patrulhamento preventivo; compromisso com a evolução social da comunidade; e uso progressivo da força.

A proposta também define as competências das guardas: zelar pelos bens, equipamentos e prédios públicos municipais; prevenir e inibir, infrações que atentem contra os bens municipais; atuar na proteção da população que utiliza os bens e serviços municipais; colaborar com os órgãos de  segurança pública e com a pacificação de conflitos; exercer as competências de trânsito que lhes forem  conferidas; dentre outras.

“A presente Proposta de Emenda à Constituição (PEC) tem por objetivo, com base  no princípio da simetria, reconhecer e inserir no sistema estadual de segurança pública as  guardas municipais, além de estabelecer as competências e atribuições das guardas  municipais dos municípios integrantes do Estado do Espírito Santo, de modo a contribuir de  forma eficaz para a segurança pública em nível local e para o correto funcionamento do  Sistema Único de Segurança Pública (SUSP)”, explica.

Tramitação

A proposta já foi lida em plenário e tramitará pelas comissões de Justiça, Segurança e Finanças antes de ser avaliada pelos deputados.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.

ads-geral-rodape